A Intel anunciou nesta quinta-feira (21) que Brian Krzanich não é mais o presidente-executivo de seu conselho. Em nota, a companhia informa que o motivo para o desligamento é um relacionamento consensual mantido entre o executivo e uma funcionária, prática proibida pela empresa. Krzanich também deixa de ser um membro do conselho diretor da companhia.

O comunicado publicado pela Intel informa que a empresa conduziu uma investigação interna e externa após ser informada sobre o relacionamento, que ocorreu no passado. Como a companhia mantém uma política de “não confraternização” para todos os seus diretores, a confirmação da violação dessa diretriz levou Krzanich a pedir demissão.

De acordo com a empresa, a renúncia foi aceita como forma de passar a todos os funcionários a mensagem de que o código de conduta e os valores da Intel devem ser respeitados.

Com a saída de Brian Krzanich, quem assume interinamente a presidência-executiva do conselho é o diretor-financeiro Robert Swan. “O conselho acredita fortemente na estratégia da Intel e confiamos na habilidade Bob Swan em liderar a companhia enquanto nós realizamos uma busca robusta pelo nosso próximo CEO”, revelou o presidente Andy Bryant.