A BitTorrent é uma das empresas mais conhecidas da web quando se fala em distribuição de conteúdo de forma descentralizada. Dona de softwares como BitTorrent e uTorrent, ela acaba de ser vendida para a Tron, uma startup de Justin Sun especializada em blockchain, em um negócio de US$ 140 milhões em dinheiro.

Segundo o TechCrunch, acionistas da BitTorrent já receberam um documento para liberarem a negociação, que envolve tanto dinheiro do próprio Sun quanto de sua empresa. Ainda de acordo com a publicação, algumas disputas internas podem atrasar a conclusão do negócio, mas dificilmente ele será cancelado.

A Tron é uma companhia recente e especializada em “descentralizar a internet e a sua infraestrutura”, segundo ela mesma. Ela, inclusive, tem a sua própria criptomoeda, a TRX, atualmente a 10ª mais valiosa do mundo em capitalização segundo o CoinMarketCap.

A BitTorrent foi fundada em 2004 e mantém no ar não apenas os programas para download de torrents, mas também o BitTorrent Now, um serviço de streaming especializado em música, vídeo e outros conteúdos criativos. Todos os seus produtos têm um total de 170 milhões de usuários e, ainda de acordo com companhia, o protocolo BitTorrent reponde sozinho por 40% de todo o tráfego mundial da rede em um dia comum.

Novos passos

Com a aquisição, a startup tem dois planos principais em mente. O primeiro é “legitimar” os negócios da Tron, acusada de plagiar as moedas Ethereum e FileCoin na criação da TRX. O segundo é usar a o vasto número de usuários e arquitetura ponto a ponto (P2P) do BitTorrent na mineração de moedas virtuais.