Após autorização judicial, a AT&T anunciou nesta quinta-feira (14) que foi completada a aquisição da Time Warner, um dos maiores conglomerados de mídia de todo o planeta, dona de empresas como HBO, CNN, Esporte Interativo, DC Comics e Warner Bros.

A compra havia sido travada após a promotoria pública dos Estados Unidos denunciar a possibilidade de que, de posse da Time Warner, a operadora de telefonia, internet e TV por assinatura AT&T pudesse privilegiar a oferta de conteúdos próprios da Warner em detrimento daqueles oferecidos por outras companhias. Nesta semana, porém, a Justiça dos EUA determinou que não há implicações legais na aquisição e autorizou a sua conclusão.

Para a AT&T, a aquisição significa reunir consigo três elementos essenciais para o futuro do entretenimento de mídia — entrega de conteúdo premium, distribuição direta para o consumidor e redes de alta velocidade, segundo o presidente-executivo da AT&T Inc. Randall Stephenson.

A intenção da AT&T é bem clara com esse movimento: não perder espaço com o avanço dos serviços de streaming mantidos pelas próprias produtoras de conteúdo. Assim, adquirir a Time Warner e todo o seu vasto conteúdo é uma tentativa de fazer frente a empresas como Netflix e Disney. Vale lembrar, ainda, que a Comcast, rival da AT&T no ramo das teles comunicações, fez uma oferta superior à da Disney para tentar comprar a Fox.

Nova divisão

Após a fusão, a AT&T fica dividida em quatro grupos:

  • AT&T Communications (serviços de vídeo, banda larga e telefonia móvel);
  • AT&T’s media business (HBO, Turner International e Warner Bros., ou seja, o grupo Time Warner);
  • AT&T International (serviços de telefonia móvel no México e de TV por assinatura em 11 países sul-americanos e do Caribe)
  • AT&T’s advertising and analytics business (soluções avançadas de publicidade e marketing)

Atual presidente da Time Warner, Jeff Bewkes concordou em permanecer no corpo diretivo do núcleo de mídia da AT&T, agora sob comando de John Stankey. O acordo entre as duas companhias envolveu a quantia de US$ 85 milhões, com metade deste valor sendo pago em dinheiro. Além disso, a AT&T  assume uma dívida líquida de US$ 180,4 bilhões da sua mais nova aquisição.