Greg Joswiak, vice-presidente de marketing da Apple, em entrevista ao podcast “The Talk Show”, disse que a obsolescência programada — quando um produto é fabricado com uma expectativa de vida útil curta a fim de que os consumidores voltem a comprar mais do produto — é  uma noção absurda. “É coisa mais louca do mundo eu lhe dar uma experiência porca para que volte a comprar nosso novo produto”, disse o executivo.

É coisa mais louca do mundo eu lhe dar uma experiência porca para que volte a comprar nosso novo produto

Joswiak tocou no assunto especificamente ao falar sobre as acusações de que a Apple tornava iPhones antigos lentos com atualizações de software na esperança de que os consumidores fossem comprar novos dispositivos da marca. O executivo fala que isso não aconteceu com essa finalidade, a de fazer consumidores trocarem de produtos. Contudo, a empresa de fato tornava iPhones antigos mais lentos com o passar do tempo a fim de manter a autonomia de bateira desses modelos.

Tanto é que a Apple chegou a pedir desculpas publicamente por isso e por não revelar o que realmente estava acontecendo por traz dos celulares mais lentos. A verdade é que as baterias de alguns modelos de iPhones estavam se degradando mais rápido do que era previsto e, com isso, entregavam menos corrente para o sistema. Em contrapartida, o processador e mais componentes funcionavam com menor desempenho para manter “as luzes acessas”.

No lançamento do iOS 12 nesta semana, a Maçã forçou bastante o discurso em volta do desempenho para aparelhos antigos. Tanto é que o novo software vai atingir todos os aparelhos que já usam o iOS 11 hoje, inclusive modelos lançados em 2013. “As pessoas se esqueceram de tantos pontos positivos das atualizações de software. Para começar, temos um índice de 95% de satisfação do consumidor com o iOS 11, é incrível. Nós entregamos ao longo dos anos ferramentas incríveis, como a própria App Store e o iMessage”, completou Joswiak.

Se a gente quisesse que vocês comprassem novos aparelhos, nós só lançaríamos atualizações para seis por cento dos nossos usuários

Ele defende a ideia de que, ao atualizar aparelhos antigos, a empresa essencialmente dá nova vida esses smartphones e, ao contrário do que se acredita, desincentiva a compra de novos iPhones. “Se a gente quisesse que vocês comprassem novos aparelhos, nós só lançaríamos atualizações para seis por cento dos nossos usuários”, justificou o executivo.

O iOS 12 já tem uma versão para desenvolvedores lançada e disponível para download, e o primeiro beta público do sistema deve aparecer nos próximos meses. A versão final do software só deve chegar aos iPhones e iPads compatíveis no último trimestre do ano.

Cupons de desconto TecMundo: