Notebooks com tela sensível ao toque estão ficando cada vez mais comuns, especialmente depois que a Microsoft lançou o Windows 10, um sistema operacional feito para poder ser utilizado tanto em computadores mais tradicionais como em tablets. Mas nada disso está nos planos da Apple, de acordo com Craig Federighi, chefe da divisão de software da companhia.

O executivo deu uma entrevista à Wired  para explicar como os aplicativos do iOS funcionarão quando forem portados para o macOS, uma função que será disponibilizada para os desenvolvedores no próximo ano. Ele acredita que a melhor solução para isso é adaptar a interface para que ela possa ser utilizada com mouse e teclado, pois considera cansativo ter que tirar as mãos da posição em que estão apenas para tocar na tela.

Federighi usou a palavra “experimentos” para descrever notebooks com tela de toque, como a linha Microsoft Surface, e disse que a Apple nunca se interessou em tentar fazer a mesma coisa que a concorrente nessa área. Para ele, a ergonomia do MacBook está atrelada ao fato de você deixar os braços sempre apoiados em uma superfície.

Parece que a solução da empresa para os usuários que querem um notebook tradicional será manter o investimento na Touch Bar do MacBook, uma pequena tela na parte superior do teclado que exibe opções diferentes dependendo do aplicativo que está em uso. No que depender de Federighi, o único dispositivo com tela grande sensível ao toque da empresa vai continuar sendo o iPad Pro.

Cupons de desconto TecMundo: