Uma das rivalidades mais intensas da indústria nos últimos meses está sendo protagonizada pela PUBG Corp., uma afiliada da Bluehole Inc., criadora do PlayerUnkown's Battlegrounds,  e a Epic Games, responsável por Fortnite.

Agora, no entanto, essa briga atingiu um novo patamar: a PUBG Corp. está processando a Epic Games Korea sob a alegação de que Fortnite copia PUBG em diversos aspectos, o que configura quebra de direitos autoriais.  "Essa é uma medida para proteger nossos direitos de criação", limitou-se a dizer a PUBG Corp, que abriu o processo em janeiro.

A história dessa briga já vem desde o ano passado, quando a Bluehole acusou a Epic de copiar o conceito de seu jogo depois de ver o sucesso que PUBG estava fazendo e aplicá-lo ao Fortnite. A parte mais curiosa é que, na época, a Epic estava ajudando a Bluehole na parte de polimento da Unreal Engine 4.

Num clássico caso de criatura que supera o criador, Fortnite ultrapassou as marcas de PlayerUnknown's Battlegrounds, se beneficiando do fato de ser free-to-play e também formando parcerias estratégicas, como a feita com a Marvel para trazer Thanos para o jogo.

Além disso, a Epic também vem fazendo um excelente trabalho em manter o mundo de Fortnite bem movimentado, com atualizações frequentes e mudanças significativas no mapa a cada mudança de temporada.

O que faz a situação parecer uma briga de irmãos é que a Tencent, a gigante chinesa de tencologia, é dona de uma parte das duas empresas.

A treta está plantada: PUBG processa Fortnite por plágio via Voxel