Nas primeiras horas da manhã do último sábado (5), a NASA enviou para Marte, com sucesso, o módulo Mars InSight, uma sonda estacionária projetada para estudar o interior do Planeta Vermelho. Eram cerca de 4h da manhã no Pacífico, quando a sonda foi lançada sobre um foguete ULA Atlas V da Base Aérea de Vandenberg, na Califórnia. O evento marcou a primeira missão interplanetária da NASA de partidas por meio da costa oeste.

1

A sonda, que está prevista para chegar a Marte no final de novembro, terá uma missão de 2 anos para estudar o interior do planeta, incluindo a implantação de sondas na crosta, medindo o calor da superfície. O objetivo é que o InSight — abreviação de Exploração de Interiores usando Investigações Sísmicas, Geodésia e Transporte de Calor  ofereça mais informações sobre o planeta, para que os estudiosos tenham uma melhor compreensão dos materiais que estão sob a superfície e, assim, entender como o planeta rochoso foi inicialmente formado.

Vale dizer que Marte é um planeta menos geologicamente ativo do que a Terra, que vê frequentes terremotos, de maneira que será mais simples estudar e compreender o processo entre sua criação e a condição atual.

2

Além de enviar o foguete com o módulo de pouso InSight ao espaço, foram lançados dois pequenos satélites que são, geralmente, utilizados para coletar dados em órbita baixa da Terra. No entanto, esses são os primeiros a entrar no espaço profundo e viajarão para Marte com o InSight para transmitir informações sobre o retorno à Terra. Para a NASA, os pequenos satélites não são extremamente necessários para a missão InSight, mas vão servir como um teste para observar a que distância da Terra eles são capazes de coletar e enviar dados.

Cupons de desconto TecMundo: