Após a revelação feita ontem (03) de que a companhia de investimentos de Warren Buffett — o “Macaco Velho” de Wall Street — havia comprado mais de 75 milhões de ações da Apple durante o primeiro trimestre de 2018, as ações da Maçã subiram 13% nesta sexta-feira (04). Estima-se que o bilionário tenha gasto mais de US$ 11 bilhões nessa operação. Com isso, os papéis da Apple bateram seu recorde histórico, e o valor total da companhia chegou a impressionantes US$ 931 bilhões, muito próximo do mítico US$ 1 trilhão.

Caso a empresa consiga manter seu valor de mercado nas próximas semanas, ela pode se tornar a primeira companhia de capital aberto do mundo a chega a esse valor absurdo. Seria um recorde sem precedentes, mas pode ser que ele não acontece tão logo. Sempre que as ações da Apple ou de qualquer outra empresa sobem assim rapidamente, o natural é que o valor caia gradualmente para um nível mais “saudável”, como dizem os investidores.

Google e Amazon são consideradas as principais concorrentes da Apple nessa “corrida pelo trilhão”, mas parece que a Maçã realmente tem mais cacife para chegar lá primeiro. Isso, claro, caso as rivais não tenham cartas na manga . Hoje, a Amazon tem um valor de mercado de US$ 767 bilhões, a Alphabet (Google) fica em US$ 728 bilhões, e a Microsoft em US$ 731 bilhões.

Cupons de desconto TecMundo: