Você pode achar baratas nojentas ou até ter medo delas, mas nem em toda parte do mundo uma aparição surpresa do inseto é capaz de fazer alguém gritar ou até mesmo subir na cadeira. Na China, a relação entre homens e baratas é bem diferente, e bilhões delas são criadas em fábricas todos os anos. Por incrível que pareça, até um sistema de inteligência artificial especifíco foi criado para garantir o "bem-estar" delas, e tudo em nome da medicina. 

1

Apesar de existirem várias “fazendas” de baratas espalhadas pelo território chinês, é a localizada na cidade de Xichang que chama mais a atenção. Por fora, o prédio de dois andares parece normal, mas por dentro o cenário poderia ser digno de filme de terror para muita gente. São mais de 6 bilhões de baratas criadas anualmente nesta que é a maior instalação do tipo no planeta. 

2

Se você parar para pensar, em poucos metros quadrados há quase o mesmo número de baratas que o de humanos (cerca de 7,6 bilhões) em toda a extensão da Terra. Ou seja, qual seria a população total deste inseto rastejante e/ou voador no mundo todo? Impossível calcular e melhor nem imaginar, né? 

3

Em Xichang, todas são acompanhadas com atenção. Em um ambiente escuro e úmido, elas são alimentadas e se reproduzem freneticamente, como de costume. E se você pensa que qualquer galpão abandonado é capaz de criar essas condições ideais para as baratas, saiba que a fábrica conta até com um sistema de inteligência artificial criado especificamente para o melhor desenvolvimento delas.

Como o edifício é selado e raramente humanos podem entrar, são os computadores que controlam os níveis de temperatura, umidade, comida e água do local. Ao mesmo tempo, uma série de análises é realizada com o intuito de entender melhor o comportamento dos insetos em diferentes condições e como eles se reproduzem em diferentes situações.

Uma questão de saúde pública 

Enquanto por aqui as baratas são normalmente ligadas a doenças, na China elas podem ser tratadas como remédios. Em algumas regiões do país, elas já eram tradicionalmente usadas em forma de pó como parte de poções medicinais caseiras destinadas a uma série de problemas no organismo humano, mas a intensa industrialização chinesa tratou de levar o ingrediente farmacêutico a outro patamar. 

4

De acordo com relatório oficial, a fábrica já arrecadou cerca de 700 milhões de dólares com a venda de medicamentos produzidos a partir de baratas esmagadas. Segundo os fabricantes, o resultado é uma espécie de chá levemente adocicado com um aroma que lembra peixe. Sua ação combate, principalmente, problemas gástricos e respiratórios, e o governo diz que mais de 40 milhões de pacientes foram curados graças a sua fórmula. 

O poder da barata 

Remédios não são desenvolvidos sem que antes inúmeras pesquisas sejam realizadas. Na China não é diferente, e estudos revelaram que a composição do inseto rico em proteínas pode ter efeitos rejuvenescedores nos seres humanos. Sua química é capaz de ajudar na recuperação de tecidos danificados, como o de queimaduras ou de inflamações estomacais, por exemplo. 

5

“A poção está longe de ser uma panaceia. Ela não tem poderes mágicos sobre todas as doenças, mas seus efeitos sobre certos sintomas são bastante conhecidos e confirmados pela ciência molecular. Por isso, agora ela é utilizada em grande escala”, explicou um dos pesquisadores da Academia Chinesa de Ciências Médicas de Pequim. 

O barato não sai caro

Com um custo de produção muito mais baixo que o de outros medicamentos que combatem os mesmos sintomas, o soro de barata tem ganhado cada vez mais força no mercado farmacêutico chinês. Hoje em dia, a opção é utilizada em mais de 4 mil hospitais e pode ser encontrada em milhares de farmácias espalhadas pelo país. 

6

“Nossa droga é utilizada há anos em diversos hospitais e já conquistou um enorme número de fãs. Eles sabem que ela é feita de baratas. É um inseto nojento, mas dificilmente você encontrará outro remédio com os mesmos efeitos a preços tão acessíveis”, contou Han Yijun, representante da Gooddoctor, grupo farmacêutico responsável pela fórmula. 

7

E se você está pensando que, com toda essa ciência e tecnologia, o remédio é feito a partir de uma super raça mutante de baratas selecionadas a dedo, saiba que elas são do tipo Periplaneta americana, ou seja, iguaizinhas as que você acertou com chineladas outro dia. 

8