BlackBerry foi à Justiça para processar a Snap, criadora e proprietária do Snapchat, acusando a rede social de ter violado seis de suas patentes relacionadas a serviços de mensagem. De acordo com o texto da ação judicial, a fabricante de smartphones tentou resolver a questão amistosamente por várias vezes durante o ano passado, sempre sem sucesso.

Agora na Justiça, a companhia acusa a rival de ter roubado, por exemplo, as marcações de tempo inscritas em cada mensagem enviada e também técnicas de mapeamento que indicam a localização de um usuário em tempo real.

Longe do sucesso vivido em seus tempos áureos, quando o seu app de mensagens era exatamente a menina dos olhos da empresa, a BlackBerry atualmente tenta se estabelecer como um grande repositório de patentes. Conforme relembra o Gizmodo, o presidente da empresa John Chen afirmou, em 2015, que ela detinha cerca de 44 mil patentes, ou seja, ver outras empresas tendo relativo sucesso supostamente violando sua propriedade intelectual não é algo que a BB pode tolerar.

Outras provas disso vêm, por exemplo, do recente processo movido pela BlackBerry contra o Facebook e de outro movido contra a Nokia no início de 2017. Outras companhias, como Cisco, BLU e Avaya, também entraram na mira dos advogados da empresa canadense.