A Oracle anunciou uma concorrente de peso para a plataforma de computação na nuvem da Amazon. Larry Ellison, cofundador da companhia, apresentou o Oracle Autonomous Data Warehouse Cloud e chegou a citar diretamente a concorrente várias vezes durante um evento transmitido pela internet.

Há uma série de pontos nos quais a empresa pretende se diferenciar da Amazon, mas quase todos têm uma coisa em comum: eles não dependem de humanos para funcionar. A empresa está apostando alto em tecnologia para manter a plataforma de forma autônoma. Para Ellison, a próxima batalha entre empresas que desejam competir nesse mercado estará menos na infraestrutura e mais na camada de software oferecida para quem utiliza a plataforma.

A empresa está apostando alto em tecnologia para manter a plataforma de forma autônoma

Ainda de acordo com ele, essa mudança no foco pode criar programas mais seguros, já que eles não serão vítimas de erro humano; mais rápidos, pois evoluem com base em aprendizagem de máquina; mais baratos, por exigir menos funcionários trabalhando, e capazes de acelerar o desenvolvimento de aplicações.

“Esta tecnologia vai mudar tudo”, disse Ellison durante a apresentação. “A tecnologia da Oracle Autonomous Database é baseada em uma tecnologia tão revolucionária quanto a internet. [...] O banco de dados da Amazon custa mais e faz menos”.

Menos custos e mais segurança

As propostas da empresa para a nova plataforma são realmente ousadas. A Oracle fala em reduzir os custos de administração desse tipo de serviço em até 80%, sendo capaz de oferecer um volume de trabalho igual ao da Amazon Web Services Cloud pela metade do preço. Também há a promessa de que o processo de transferência dos dados seja simplificado.

Durante a apresentação, Ellison ainda falou bastante sobre a melhora que a Oracle pode trazer para a segurança dos dados. Um dos exemplos citados envolvia a detecção automática de anomalias nos registros de acesso. Se uma empresa americana armazena informações com a Oracle, por exemplo, e um pedido de login para acessar os dados é feito vindo do interior da Ucrânia, os sistemas seriam capazes de perceber que há algo estranho acontecendo e bloquear o possível invasor.

Nos próximos meses, a companhia deve continuar anunciando diversos outros serviços na nuvem com proposta semelhante, incluindo a Oracle Autonomous NoSQL Database e a Autonomous Graph Database. Para o executivo, essa série de serviços completamente automatizados é “provavelmente a coisa mais importante que nós já fizemos e é bem diferente do que outras pessoas estão fazendo na indústria de gerenciamento de dados”.

Cupons de desconto TecMundo: