Donald Trump convenceu a Apple a voltar a fabricar parte, mesmo que tímida, de seus produtos em solo estadunidense, interviu para evitar que a Qualcomm fosse comprada pela singapuriana Broadcom e, agora, mira o mercado varejista dos Estados Unidos. A ideia, segundo apontam os rumores, seria alterar a carga tributária da Amazon ou rever leis de competição de mercado a fim de tornar o setor mais saudável.

Em reportagem publicada nesta quinta-feira (29), o site Axios afirma ter conversado com cinco fontes que discutiram o tema com o presidente dos Estados Unidos, com uma delas chegando a afirmar que o mandatário “está obcecado” pela companhia de Jeff Bezos.

Alguns amigos endinheirados do presidente teriam reclamado a ele que a projeção gigantesca da Amazon estaria prejudicando os seus negócios. Esses ricaços seriam do ramo do varejo de construção e também do setor de shopping centers que viram seus lucros caírem com a ascensão do comércio eletrônico personificado na Amazon.

Donald TrumpDonald Trump está de olho na Amazon.

“Ele cogitou em voz alta sobre a possibilidade haver alguma maneira de ir atrás da Amazon com leis antitruste ou de competividade”, relatou uma fonte sob a condição de anonimato. Trump teria citado ainda as benesses recebidas pela Amazon do serviço postal nos EUA, que passou a realizar entregas aos domingos como forma de atender a demanda proporcionada pela companhia, além de alguns benefícios fiscais recebidos pela companhia.

Trump x Bezos

Além disso, Jeff Bezos, o fundador da varejista online, é também dono do Washington Post, um dos mais conhecidos e influentes jornais dos EUA. Trump acredita que o jornal é uma espécie de arma política do executivo, apontam as fontes, o que pode também motivar a sua tática de “enfraquecer” a Amazon.

A rusga de Trump com o “rival” já é notória e foi tema de ao menos um tweet publicado pelo presidente. “A Amazon está causando um grande dano às varejistas pagadoras de impostos”, escreveu. “Municípios, cidades e estados por todo os EUA estão sendo prejudicados — muitos empregos sendo perdidos!”

Oficialmente, porém, a Casa Branca nega qualquer projeto para revisar a estrutura tributária da Amazon. Em comunicado enviado à imprensa após a repercussão dos rumores, a secretária de imprensa Sarah Huckabee Sanders afirmou que o governo “não tem nem considera ter qualquer anúncio a fazer nem projeto de políticas ou ações específicas” sobre o tema.

O embate, porém, parece estar apenas no primeiro round. Aguardemos os próximos.