NVIDIA anunciou uma série de inovações para a sua plataforma de deep learning durante a GTC 2018, conferência da empresa que apresenta novidades para o mercado de placas de vídeo. De acordo com a companhia, a nova geração da plataforma apresentou uma performance oito vezes melhor que a anterior, lançada há seis meses.

Avanços na área incluem a duplicação da memória da GPU para servidores NVIDIA Tesla V100 e a nova NVIDIA NVSwitch, que permite a comunicação simultânea entre até 16 placas V100 a uma velocidade de 2,4 TB por segundo. “Estamos melhorando a performance da nossa plataforma a uma velocidade que ultrapassa bastante a Lei de Moore, permitindo inovações que irão revolucionar a saúde, o transporte, a exploração científica e diversas outras áreas”, disse o fundador e atual diretor executivo da empresa, Jensen Huang.

Avanços na área incluem a duplicação da memória da GPU para servidores NVIDIA Tesla V100 e a nova NVIDIA NVSwitch.

A empresa também anunciou o NVIDIA DGX-2, primeiro servidor capaz de entregar dois petaflops de poder, sendo possível ter a mesma capacidade de processamento de 300 servidores com mais eficiência de energia e em um espaço até 60 vezes menor.

A expectativa é que, com as inovações, pesquisadores possam treinar modelos de deep learning maiores e mais complexos do que os atuais, além de permitir que os desenvolvedores montem sistemas com mais GPUs conectadas, o que abre a possibilidade de volumes de trabalho maiores em atividades como o treinamento de redes neurais.

Cupons de desconto TecMundo: