Não é segredo para ninguém que muitas crianças ao redor do mundo perdem a infância porque são obrigadas a deixar a escola e trabalhar em condições desumanas para uma indústria ainda maior. E nunca é demais falar sobre o assunto enquanto isso continuar acontecendo. A BBC Brasil fez um vídeo que causa mais um desses choques de realidade, que precisamos para pensar em um mundo melhor: no Congo, cerca de 40 mil infantes mineram cobalto para alimentar a indústria de baterias de laptops e smartphones, que eu e você estamos usando neste momento.

A República Democrática do Congo possui metade das jazidas de cobalto do planeta e o material é utilizado em cargas de íon-lítio que vão para celulares, computadores portáteis e carros autônomos. De toda a extração, 20% é coletada à mão pelos pequenos, que já começam a separar o metal manualmente aos 4 anos de idade.

congo cobaltoO cobalto extraído pelas crianças

Aos 10 anos e ainda analfabetos — porque muitos nem puderam aprender o básico —, eles já carregam sacos pesados para serem lavados em rios. “Meus pais estão mortos e vivo com minha avó. Tenho que trabalhar aqui porque ela tem um problema na perna”, lamenta o jovem Ziki Swaze.

congo cobalto

Muitos fabricantes de eletrônicos dizem que evitam o cobalto minerado por crianças, mas a cadeia de fornecedores é complexa, o que dificulta atingir esse objetivo completamente. Um triste, porém real, cenário, que pode ser alterado aos poucos com a consciência dos consumidores e das companhias.

Cupons de desconto TecMundo: