De acordo com informações do Ars Technica, a corretora de Bitcoin e outras criptomoedas Coinbase está sendo judicialmente obrigada a entregar dados de transações de 13 mil usuários para o Internal Revenue Service (IRS), que é basicamente a Receita Federal norte-americana.

A corretora estava em uma batalha judicial contra o IRS desde 2016, quando a organização pública solicitou todos os seus registros de transações de todos os usuários feitos entre 2013 e 2016. O serviço se recusou a oferecer os dados até que um juiz reduziu a quantidade de informações que seria solicitada.

A empresa também será obrigada a solicitar informações pessoais dos usuários que realizarem transações de valor substancial

Com o novo acordo, a Coinbase terá que enviar apenas os dados de 13 mil usuários específicos para o IRS a fim de colaborar em uma investigação a respeito de sonegação de impostos. A Coinbase, contudo, está enviando emails para os usuários afetados explicando a situação. A empresa, entretanto, comenta que não pode oferecer conselhos legais ou ajuda com essa questão dos impostos.

A partir de agora, a empresa também será obrigada a solicitar informações pessoais dos usuários que realizarem transações de valor substancial. Dessa maneira, o IRS pretende controlar o uso de criptomoedas para sonegação nos EUA.

E agora?

Esse processo no qual a corretora está sendo obrigada a fornecer os dados dos usuários pode ser encarado como um duro golpe para o mercado de criptomoedas, que tem como princípio oferecer privacidade aos usuários. Além disso, o fato de uma organização pública ter conseguido obrigar uma das maiores corretoras de criptomoedas do mundo a fornecer dados de usuários também coloca em cheque a questão da liberdade dessas moedas perante Estados no mundo todo.

Cupons de desconto TecMundo: