O projeto começou por acaso, mas a ideia de um hackathon proposta por Jakub Florkiewicz foi para frente e acabou sendo adotada pela Cidade do Vaticano. Será a primeira vez que o país, sede da Igreja Católica, irá organizar um evento do tipo.

Em entrevista ao site TNW, Jakub explica que teve a sorte de conhecer pessoas ligadas ao Vaticano que já estavam interessadas em convidar jovens para ajudar na criação de um hackathon. Segundo o idealizador, foi necessário algum tempo para explicar o conceito às pessoas em Roma.

Será a primeira vez que o país, onde fica a sede da Igreja Católica, irá organizar um evento do tipo.

Além de Jakub, o evento conta com o apoio do padre Eric Salobir, fundador da rede de pesquisas Optic. O sacerdote acredita que acontecimentos como esse são uma boa oportunidade para criar um espaço de diálogo entre as áreas de humanidades e de tecnologia, algo com o qual o elaborador do projeto concorda.

“Queríamos ter a certeza de que todo mundo tinha entendido que nós estamos tentando abordar problemas sócio-econômicos globais e não-religiosos”, disse Jakub. O hackathon será focado em três temas: inclusão social, diálogos entre fés e migrantes e refugiados. Ele receberá 120 participantes inscritos e está marcado para acontecer nos dias 8 a 11 de março.

Cupons de desconto TecMundo: