Nova sede da Google em NY é peça importante na história... dos biscoitos

1 min de leitura
Imagem de: Nova sede da Google em NY é peça importante na história... dos biscoitos
Avatar do autor

De acordo com informações da publicação norte-americana The Real Deal, especializada no mercado imobiliário, a Google teria comprado todo o prédio hoje conhecido como “Chelsea Market”, na cidade de Nova York. A transação, segundo fontes anônimas do periódico, teria custado mais de US$ 2 bilhões, mas não temos um valor exato no momento.

A propriedade tem mais de 111 mil metros quadrados de área construída e fica na Ilha de Manhattan, do outro lado da rua da atual sede da Google na cidade. A empresa já aluga boa parte do prédio para oferecer espaço de escritório a seus colaboradores e tem mais um edifício próprio em um antigo píer próximo.

A Google deve manter esse mercado e retirar do espaço todos os escritórios de outras empresas

O prédio hoje conhecido como Chelsea Market abriga uma infinidade de escritórios corporativos nos andares superiores e, no térreo, um mercado de comida e outros gêneros alimentícios famoso em Nova York, que torna a região bem movimentada. As fontes do The Real Deal acreditam que a Google deve manter esse mercado e retirar do espaço todos os escritórios de outras empresas.

Fábrica de biscoitos e bolachas

A construção do edifício que abriga o Chelsea Market foi finalizada em 1898, quando passou a abrigar a nova fábrica da Nabisco, responsável por mais da metade da produção de biscoitos e bolachas nos EUA na época. Em 1912, essa companhia inventou o Oreo e começou a produzir alimento nesse prédio.

Em 1912, a Nabisco inventou o Oreo e começou a produzir alimento no novo prédio da Google

Com dificuldades para escoar sua produção por conta da diminuição do fluxo ferroviário na região, a Nabisco se mudou do prédio em 1959. O espaço ficou essencialmente desocupado por décadas, e a área próxima foi ficando mais degradada e decadente.

Em 1990, o investidor Irwin B. Cohen comprou a propriedade e criou o Chelsea Market sete anos depois, transformando a região. Hoje, existem lojas, restaurantes, escritórios e outros pontos comerciais no prédio. Não temos informações sobre quais seriam os planos da Google para uma possível reforma ou remodelação completa do edifício.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Nova sede da Google em NY é peça importante na história... dos biscoitos