Um deputado da assembleia legislativa do estado norte-americano da Califórnia tornou pública nesta semana sua indignação por conta do lança-chamas da Boring Company, anunciado recentemente por Elon Musk nas redes sociais. No Facebook, o deputado Miguel Santiago, representante da cidade de Los Angeles, escreveu: “Se isso for real, estou indignado e você deveria estar também. Se for uma piada, trata-se de uma brincadeira muito ofensiva considerando que estamos nos recuperando da pior temporada de queimadas da nossa história”.

O deputado quer, portanto, levar para discussão na assembleia da Califórnia uma lei que proíba o comércio de lança-chamas no estado. Ele cita especificamente o produto da Boring Company e critica o desvio de atividades que a empresa fez para produzir o dito lança-chamas.

O lança-chamas da Boring Company é mais seguro do que aqueles que você pode comprar agora mesmo na Amazon

Em resposta, empresa emitiu um comunicado ao CNET falando sobre o fato de o seu produto ser o mais seguro disponível no mercado norte-americano. “O lança-chamas da Boring Company é mais seguro do que aqueles que você pode comprar agora mesmo na Amazon para queimar mato e ervas daninhas. Assim como uma montanha russa, o nosso produto foi criado para ser empolgante sem que seja de fato perigoso. Lança-chamas perigosos já são regulados, e os donos precisam de uma licença na Califórnia”, diz o texto.

Musk já havia comentado sobre o fato de o seu lança-chamas estar dentro da lei norte-americana, uma vez que sua chama não ultrapassa a marca dos 3 metros de comprimento. Já foram reservadas 15 mil unidades do dispositivo no site da Boring Company, sendo que cada um custa US$ 500. A expectativa da empresa é começar a fazer as primeiras entregas durante o segundo trimestre do ano. Se o deputado em questão não se apressar, pode não ter tempo de levar a discussão da nova lei para a assembleia a tempo.

Cupons de desconto TecMundo: