A Samsung anunciou ontem (17) que está iniciando a produção em massa de memórias GDDR6 para placas gráficas. Os novos chips da coreana são os primeiros de GDDR6 com 16 Gb de densidade a entrar em produção em massa no mundo, o que coloca a coreana em uma posição de destaque no mercado. Grandes fabricantes de chips gráficos, tais como AMD e NVIDIA, podem acabar usando o produto da Samsung nas suas próximas gerações de placas de vídeo.

Aumento de desempenho para chips gráficos de mais de 50% no que diz respeito a memória

“Começando mais cedo a produção das primeiras GDDR6 com 16 Gb de densidade da indústria poderemos oferecer uma linha de chips gráficos DRAM compreensiva, com as melhores performances e densidades e em uma forma bem oportuna”, disse o VP sênior da Samsung Electronics Gilman Hans em comunicado oficial.

Ele ainda comentou que essas novas memórias conseguem alcançar impressionantes (mas não tanto quanto as novas HBM2 da própria coreana) 72 GB/s de velocidade de transferência, o que pode entregar um aumento de desempenho para chips gráficos de mais de 50% no que diz respeito a memória. Além disso, esses mesmos chips conseguirão consumir 35% menos energia do que os atuais GDDR5 com 8 Gb de densidade.

Mais baratas?

Para colocar a cereja no bolo, as novas memórias da Samsung foram desenvolvidas de forma a serem produzidas mais rapidamente pelas fábricas da empresa. No mesmo espaço de tempo, a Samsung consegue fabricar 30% mais chips GDDR6 de 16 Gb do que GDDR5 de 8 Gb. Isso quer dizer que os novos chips serão eventualmente mais baratos que os antecessores, o que poderá se refletir no preço das placas de vídeo que comprados para nossos computadores.

Isso, claro, se os mineradores de Bitcoin não comprarem todo o estoque das grandes fabricantes e fizerem o preço desses componentes subir. Atualmente, a situação é crítica. De acordo com o Techspot, a atividade mineradora de Bitcoin, além de estar impactando no consumo de eletricidade global fez com que a GTX 1070 subisse de US$ 380 (R$ 1,2 mil) para US$ 890 (R$ 2,8 mil) no mercado internacional.

Cupons de desconto TecMundo: