Fabricar um carro totalmente autônomo custa uma bela grana, especialmente se você não é uma das gigantes tecnológicas, como Google, Uber ou Baidu. É por isso que chama a atenção que a startup Pony.ai tenha levantado US$ 112 milhões (cerca de R$ 360 milhões) em sua primeira rodada de investimento privado.

Com pouco mais de um ano de vida, a empresa fundada por James Peng e Tiancheng Lou anunciou nessa segunda o fechamento de sua Series A. O objetivo da empresa é desenvolver uma solução completa que torne possível um carro totalmente autônomo.

A rodada foi liderada por Morningside Venture Capital e Legend Capital, duas grandes investidoras chinesas, focadas em empresas em estágios iniciais. A Sequoia China, que já tinha investido capital de semente, também participou do processo.

Os dois fundadores da Pony.ai já trabalharam em projetos de carros autônomos antes. Peng fez parte do projeto da Baidu, enquanto Lou teve participação na criação do veículo autônomo do Google[x], antes da ideia se transformar na empresa Waymo.

Pony.ai

Os dois engenheiros decidiram deixar as gigantes para desenvolver um projeto de carro autônomo de forma mais rápida, com a liberdade de startup. Ao contrário de algumas startups que investem em peças ou algoritmos que se tornem partes do carro, a dupla Peng/Lou reunir hardware e software para entregar um carro 100% autônomo.

Desafios na estrada

Em entrevista ao site ao site TechCrunch, Peng explica que criar um carro que possa interagir corretamente com o ambiente é o grande desafio de sua empresa. Isso inclui: pedestres, climas diferentes e, claro, outros motoristas que nem sempre seguem as regras de trânsito.

“Os robôs já estão por aqui há 30 ou 40 anos, e a maioria deles trabalha em algum tipo de ambiente confinado. Carros são como robôs, mas eles têm que operar em ambientes incertos”, conta o executivo. Por esse motivo, a Pony.ai vai se focar em veículos que possam ser utilizados em ambientes restritos, com uma complexidade de direção menor.

Os primeiros alvos da startup são campus de faculdades, pequenas cidades e plantas industriais. A companhia acredita que pode mostrar um modelo pronto para produção da plataforma automotiva em 2 ou 3 anos. Com o dinheiro levantado, a empresa deve levar sua frota de carros autônomos para Guangzhou, na China. A região tem sido bastante receptiva para esse tipo de desenvolvimento, segundo Peng.

Curtiu o texto? Saiba que isso é só um gostinho do que é publicado diariamente na newsletter do The BRIEF, que traz as principais notícias do mercado de tecnologia pra você, todas as manhãs. É serious, é business, mas com um jeitão bem descontraído (#mozão). Para assinar, é só clicar ali -> aqui

Startup Pony.ai levanta US$ 112 milhões para desenvolver carro autônomo via The Brief