Bitcoin mostrou mais uma vez que seu valor de mercado é algo praticamente imprevisível. Na última sexta-feira (22), a moeda virtual mais popular do mundo acumulava perdas de quase 30%, registrando sua pior semana desde 2013. Hoje (26), contudo, o valor voltou a subir, de acordo com o CoinDesk. A recuperação do início desta semana já bate cerca de 10%, sendo que uma Bitcoin vale atualmente US$ 15,5 mil, o equivalente a R$ 51,3 mil na cotação atual.

Na quarta-feira (20), a moeda valia quase o mesmo de hoje, e, dois dias depois, estava sendo comercializada nos principais mercados por “apenas” US$ 11,1 mil. Durante o mês de dezembro deste ano, a moeda chegou muito perto da marca dos US$ 20 mil a unidade. Em janeiro, ela valia menos de US$ 1 mil.

Analistas e investidores do mercado de Bitcoin acreditam que essa queda é um ajuste natural da Bitcoin

Analistas e investidores do mercado de Bitcoin acreditam que essa queda é um ajuste natural da Bitcoin para que ela possa chegar ao seu valor real em algum momento. Ainda assim, autoridades no mundo todo pensam diferente. A moeda já foi chamada de fraude, esquema de pirâmide e, frequentemente de “bolha perto de estourar”.

De acordo com a Reuters, Shmuel Hauser, chefe da autoridade em investimentos de Israel, é um dos mais recentes críticos da moeda ligado a alguma agência ou departamento governamental. Ele teria dito no início da semana passada que faria uma sugestão para regular a entrada de empresas que fazem negócios em Bitcoin na bolsa de  valores Tel Aviv, basicamente proibindo a presença dessas companhias no mercado de ações de Israel.