Quando se fala em roubo de criptomoedas, talvez você pense em métodos modernos de invasão de computadores ou mesmo em casas que negociam as moedas virtuais sumindo do nada. Mas Nova York, nos Estados Unidos, mostrou que, se as criptomoedas são modernas, os assaltos ainda continuam bastante tradicionais.

No caso, um sujeito chamado Louis Meza foi acusado pela Procuradoria do Distrito de Manhattan de, junto de um parceiro, sequestrar a vítima e roubar uma carteira digital contendo nada menos do que US$ 1,8 milhões em ethereum, uma das criptomoedas mais populares do mundo.

De acordo com a polícia de Manhattan, Meza conhecia a vítima e sabia que ela era dona de uma grande quantia de ethereum. Ele insistiu para chamar um serviço de carro para a vítima, que na verdade era uma van dirigida por seu cúmplice. A dupla mantém a vítima aprisionada dentro do veículo, rouba as chaves de seu apartamento e se dirige até lá. Assim, eles tiveram acesso a uma carteira digital com quase US$ 2 milhões.

Além de ser acusado de roubo e sequestro, Meza é processado pelas autoridades por invasão e manipulação ilegal de computador e também por posse criminosa de propriedade roubada.

Cupons de desconto TecMundo: