Muita gente vem gastando dinheiro de verdade para comprar gatos virtuais. Melhor dizendo, muita gente vem usando criptomoedas ethereum para adquirir os bichanos, o que, em suma, significa a mesma coisa. O serviço CryptoKitties foi criado por um estúdio de design e lançado na última semana de novembro, mas já conquistou o coração (e a carteira) de muita gente.

De acordo com um site independente que monitora as transações dos gatinhos virtuais, até agora, o serviço já movimentou US$ 6,7 milhões. O valor médio investido em cada gato é de nada menos do que US$ 132,52, enquanto o gatinho mais caro saiu por US$ 114,4 mil.

Os valores são todos convertidos de ethereum, uma criptomoeda popular e “rival” do bitcoin. E basicamente é como se os gatos virtuais fosse, de fato, um outro tipo de moeda. O seu valor flutua e, por exemplo, o gato mais caro desvalorizou: atualmente, ele vale US$ 107,9 mil.

CryptoKittiesGenesis é o CryptoKitties número 1.

O CryptoKitties é um jogo bastante luxuoso, mas que pode ser jogado por qualquer um. Para isso, é preciso usar uma versão de desktop do Chrome ou do Firefox e também o MetaMaks, uma carteira digital usada especificamente para negociações via web. Além disso, você precisa ter ethereum, a moeda utilizada em todas as negociações na plataforma.

Como funciona

Após atender todos os pré-requisitos, é hora de comprar. Inicialmente, foram lançados apenas 100 gatinhos, mas um novo bichano é disponibilizado a cada 15 minutos. O seu preço inicial é calculado da seguinte forma: o valor médio das últimas cinco vendas mais 50%.  O preço vai caindo aos poucos durante as 24 horas seguintes até alguém realizar a compra.

E como alguém paga quase US$ 115 mil por um gatinho virtual? O lance é que qualquer um pode vender o seu CryptoKittie de forma paralela: basta indicar valores máximos e mínimos para iniciar leilão. Aqui também o preço declina aos poucos até que algum endinheirado se disponha a comprar.

CryptoKittiesBugCat é um gatinho diferente.

E não há qualquer ranking pré-estabelecido que torne um gato mais valioso do que o outro: quem decide isso é a própria comunidade de jogadores. Por razões óbvias de pioneirismo, o gato mais caro vendido até agora é exatamente o número 1. Contudo, o segundo mais caro é o número 5, com o número 7 fechando o pódio. O gato de número 2 é apenas o décimo mais valioso até o momento, mas a lista pode mudar dentro de qualquer instante.

Outra forma de multiplicar a sua gataria é por meio de reprodução. Este processo é chamado de Siring e funciona assim: você disponibiliza um gato para a multiplicação por uma determinada quantia em ether, então, quem se dispor a pagar fica com o “filhote” enquanto você fica com as criptomoedas. O “procedimento” pode levar entre uma hora e uma semana para ser concluído.

Faturamento e futuro

Os criadores faturam dinheiro vendendo os gatinhos pela primeira vez e, depois, retendo 3,75%  e todas as demais transações envolvendo cada um deles, seja venda por leilão ou reprodução. Para o futuro, eles prometem uma série de novidades e aprimoramentos, mas não dão qualquer detalhe mais específico a respeito disso.

Cupons de desconto TecMundo: