* De Maui, Havaí

Depois de anunciar os primeiros notebooks rodando no Snapdragon 835, a Qualcomm revelou que está fazendo uma parceria com a AMD para trabalhar em conjunto em projetos de PCs conectados. Esses dispositivos combinariam a arquitetura mobile Ryzen da AMD com os modems LTE de velocidade Gigabit Snapdragon X da Qualcomm.

Aparentemente, as empresas querem sair na frente da Intel nessa corrida, oferecendo computadores Windows 10 conectados às redes 4G, alta duração de bateria e desempenho gráfico superior. De acordo com os benchmarks rodados pela AMD, seus chips para notebooks com gráficos integrados Vega se saem muito melhor que os da Intel. Ainda assim, nem Qualcomm nem AMD explicaram quando algum fruto dessa parceria deve aparecer no mercado.

Transformar fundamentalmente as experiências dos usuários

David McAfee, gerente de produto na AMD, disse em sua apresentação aqui no Snapdragon Tech Summit que a parceria entre as duas empresas deve “transformar fundamentalmente as experiências dos usuários”, especialmente para viajantes de negócios e gamers que querem jogar em qualquer lugar. McAfee ainda destacou que os produtos oriundos da parceria entre as duas companhias terão eSIM, o chip de operadora virtual, que permitirá aos usuários entrar e sair de uma operadora sem nunca abrir uma gavetinha no PC ou comprar um chip SIM. Tudo deve ocorrer via software.

O executivo afirmou que ainda não conhecemos todas as possibilidades que esse tipo de conectividade móvel em notebooks híbridos pode trazer. Contudo, ele afirma que um gamer poderia jogar algum título de MMO ou eSports enquanto está na estrada com o PC no colo, por conta da baixa latência oferecida pelos modems da Qualcomm. Claro que tudo isso só funcionaria com a colaboração de operadoras de telefonia, que em poucos casos oferecem mais de 10% da capacidade teórica do 4G LTE.

* O jornalista viajou para o Snapdragon Tech Summit a convite da Qualcomm.

Cupons de desconto TecMundo: