Apesar de toda a treta em torno de decisões polêmicas do órgão no passado – como de apoiar a franquia para planos de internet fixa –, a Anatel costuma mandar bem quando o consumidor resolve botar a boca no trombone contra as empresas de telecomunicação. A contagem mais recente da agência, no entanto, mostrou que as broncas têm dado resultado. Afinal, o número de reclamações contra as operadoras caiu consideravelmente em outubro: uma queda total de 5,7% –  ou 16,9 mil queixas a menos.

Segundo o relatório da Anatel, foram registradas 277,6 mil reclamações de usuários contra as prestadoras dos serviços de banda larga fixa, telefonia móvel e telefonia fixa no mês passado. Se separarmos a redução por categorias, fica fácil ver quem foram os responsáveis pelo bom trabalho e quem ainda deixa a desejar.

pessoa rosto celular

A postagem feita pela agência em seu site oficial indica que “a telefonia móvel apresentou redução de 16,8 mil reclamações (-11,3%), seguida da telefonia fixa com menos 2,4 mil queixas e TV por Assinatura com diminuição de 200 reclamações (-0,7%)”. Indo na contramão dessa turma, a banda larga fixa registrou um aumento de 2 mil reclamações, anotando um crescimento de 4,8%. A vilã, neste caso, é a NET, que puxou o setor para baixo com 1,6 mil queixas extras (+15,5%).

Fora esse tropeço, é interessante notar que a redução no número de reclamações não é algo isolado, mas sim um fenômeno que atingiu todas as principais operadoras em atividade no país. No segmento móvel, a Vivo apresentou queda de 9,6 mil queixas (-24,7%), a Claro de 2,4 mil (-8,4%), a TIM de 2 mil (-3,9%) e a Oi de 900 (-0,9%). Algo similar aconteceu na telefonia fixa, com Vivo anotando 1,6 mil reclamações a menos (-8,1%), Oi com menos 800 queixas (-2,1%) e NET com menos 400 reclamações (-4,1%).

E você, tem sentido menos problemas nos serviços de telecomunicação que você usa em casa e no trabalho? Deixe a sua opinião sobre os números divulgados pela Anatel mais abaixo, na seção de comentários.

Cupons de desconto TecMundo: