Se você ainda tinha muitas esperanças de que a Kodak fosse se reerguer com estilo quando a empresa, lá em 2015, anunciou que iria voltar ao mercado com sua própria linha de smartphones e tablets, talvez seja uma boa hora de repensar essa ideia.

Isso porque a companhia revelou, em um anúncio oficial, que terá um corte de 425 funcionários. Destes, 100 deles virão de sua sede em Rochester, Nova York, enquanto outros 325 virão de suas divisões ao redor do mundo. Junto disso, a Kodak ainda fará de tudo para reduzir seus custos e investimentos.

Com a desaceleração do mercado de impressoras e o aumento de custos de produção, empresa se viu na necessidade de cortar custos

O motivo para isso? Nada menos do que uma tentativa de mirar em ter algum lucro nos próximos meses, visto que a empresa acaba de relatar uma perda de 46 milhões de dólares no último trimestre – o que é uma diferença tremenda em comparação aos 12 milhões que ela lucrou no mesmo período de 2016.

Segundo a Kodak, isso seria resultado da desaceleração do mercado de impressoras, bem como o crescente custo do alumínio em seus produtos.

Outra culpada de tais prejuízos é a divisão responsável pela fabricação da tão promissora câmera Super 8. Essa definitivamente não é uma surpresa, visto que o dispositivo está há dois anos em desenvolvimento desde que a Kodak resolveu adicionar mais funções ao aparelho depois de uma pesquisa de mercado.

Mas será que toda essa espera vai compensar, quando a câmera finalmente for lançada? É bom que seja, pois o quadro da antiga gigante não parece ter muito mais espaço para erros.

Cupons de desconto TecMundo: