Bitcoin não para de causar no mercado financeiro: desta vez a criptomoeda chegou a incríveis US$ 6.450 (cerca de R$ 21 mil) durante a manhã e fechou a tarde desta terça-feira (31) um pouco abaixo desse patamar. Esse é um mais um recorde histórico, duas semanas depois dela registrar US$ 6 mil pela primeira vez. A razão dessa alta é o anúncio do grupo CME, que deve lançar contratos futuros com a moeda digital ainda este ano.

O produto ainda precisa ser avaliado pelos órgãos reguladores e o CEO do CME, Terry Duffy, está confiante e diz ter sido motivado para “aumentar o interesse dos clientes nos mercados em transição em criptografia".

Apesar do grande receio que muita gente tem com a Bitcoin — devido à sua grande volatilidade e ao fato dela sempre estar associado ao noticiário de mercado paralelo na Dark Web —, ela vem sendo a grande sensação do mercado financeiro e somente nessa temporada já cresceu mais de 500% em relação ao dólar.

BitcoinGráfico do desempenho da criptomoeda nesta terça-feira (31)

Isso tudo vem gerando uma “reação em cadeia” e pelo menos 55 fundos multimercado com foco em criptografia já surgiram este ano, justamente para dar conta da demanda sobre essa seara. Aguardemos os próximos capítulos.

Cupons de desconto TecMundo: