Segundo apurou a Exame, a operadora China Mobile, maior empresa do mundo no segmento de telecomunicações móveis, estaria interessada em comprar a brasileira Oi. Conselheiros da Anatel teriam se reunido com executivos da estatal chinesa para discutir investimentos no Brasil e, segundo a revista, o assunto principal era a operadora nacional que atualmente passa pelo processo de recuperação judicial.

Ao que parece, China Mobile estaria levando investimentos no Brasil a sério. A empresa abriu um escritório na cidade de São Paulo neste mês e, desde então, tem conversado com representantes da Anatel. Segundo fontes anônimas da Exame, “a chegada de um investidor seria a solução dos sonhos da Anatel” para o imbróglio que se tornou a recuperação da Oi. A China Mobile tem hoje mais de 837 milhões de clientes, três vezes mais do que o mercado móvel brasileiro inteiro.

No último dia 11, o presidente da Anatel, Juarez Quadros, se reuniu em Brasília com representantes da China Mobile e do Banco de Desenvolvimento da China.  A agência reguladora brasileira confirmou que a agenda do encontro era a Oi.

Porém...

Parece que os chineses não estão interessados em assumir todo o problema. Como a China Mobile lida majoritariamente com telefonia móvel, a empresa teria consultado a Anatel para descobrir se seria possível comprar somente o segmento mobile da Oi e deixar a telefonia fixa da empresa para trás. A companhia estrangeira também teria mostrado interesse na possibilidade de transferir as multas da Anatel para essa parte fixa da Oi e deixar o negócio mobile livre para começar do zero.

Não temos mais informações a respeito desse suposto negócio, mas é possível que o acordo vá para a frente. Caso a China Mobile realmente compre a Oi Móvel, o valor talvez pudesse abater a dívida da operadora brasileira com a Anatel e outros credores, deixando o “peso morto” da telefonia fixa na mão dos acionistas. Isso talvez pudesse ser vendido posteriormente para outras empresas de telecomunicação interessadas em continuar no segmento fixo, como é o caso da Vivo, que comprou há pouco tempo a GVT para expandir sua área de atuação.

Fique ligado ao TecMundo para saber mais sobre o desenvolvido dessas negociações.

Cupons de desconto TecMundo: