Além de enfrentar alguns entraves junto ao governo norte-americano – graças principalmente a diretrizes de software que faziam com que seus drones pudesse entrar em zonas restritas dos EUA –, a DJI também andava tendo alguns problemas em relação aos seus aplicativos mobile. Agora, uma nova atualização desses apps faz com que eles parem de coletar tantos dados dos usuários como vinham fazendo até agora, trazendo uma melhoria considerável nos quesitos segurança e privacidade.

De acordo com a fabricante chinesa, o grande vilão nessa história era uma extensão chamada JPush. O add-on era de uma parceira da empresa e tinha como tarefa principal trabalhar nos bastidores do sistema e garantir que o upload de vídeos para a plataforma SkyPixel fosse feita enquanto o mecanismo de captura dos drones da DJI ficava liberado para outras atividades. O problema? O programa estava coletando mais informações do que o necessário durante esse procedimento – e sem pedir autorização para o cliente.

Com o update liberado para os apps DJI Go e DJI Go 4, a companhia quer evitar que itens como a listagem de aplicativos que você tem no seu celular seja enviada para uma empresa que não tem nada a ver com a história. Segundo a DJI, o sistema removido dos seus produtos deve ser substituído em breve por uma solução própria de transmissão e notificações. Adicionalmente, a atualização joga para escanteio outros dois plugins que faziam parte do pacote: jsPatch e Tinker.

A marca deve ser mais cuidadosa no futuro

Os chineses não deixaram claro se a dupla também tinha algum problema de privacidade, mas afirmou que a remoção faz parte de um plano de revisar completamente seus apps antes de entregá-los mais uma vez aos consumidores. A promessa da marca é que ela vai ser mais cuidadosa no futuro, tanto na hora de implementar novos recursos quanto na escolha de ferramentas criadas por terceiros.

Cupons de desconto TecMundo: