Que as marcas chinesas dominam o mercado local não é novidade para ninguém. Contudo, o que pouca gente lembra é que tanto a Samsung quanto a Apple já tiveram fatias significativas dos consumidores chineses. Em 2014/2015, a montadora coreana tinha 20%, enquanto Maçã seguia com 14%. Em 2016, a situação mudou completamente. Porém, o que aconteceu?

Hoje, a Samsung tem números ínfimos e a Apple teve um corte grande, caindo para apenas 7% (e continua em queda quadrimestre a quadrimestre). O motivo mais óbvio é que as montadoras locais ganharam força, como a Vivo e a Oppo, que trazem modelos de entrada e intermediários com preços muito bons e difíceis de competir.

As marcas locais têm ganhado muita força na China

O lado rural da China prefere outras marcas

O grande X da questão aqui é que as fabricantes menores estão ganhando espaço no marketing local offline, como anúncios e divulgação boca a boca, algo que ocorre principalmente no interior da China. Por conta disso, até mesmo a Xiaomi, uma das empresas queridinhas do país, perdeu um grande número de usuários.

Hoje, a produtora do Redmi foca bastante em vendas online, promoções no site e grandes centros urbanos, diferente já das supracitadas Vivo e Oppo. Pode parecer estranho que o foco seja algo mais antiquado, como o marketing tradicional no interior de uma nação, mas devemos lembrar que ainda se trata da China, ou seja: há mais de um bilhão de pessoas que se enquadram nesse público-alvo.

Estranho ou não, o fato é que a tática tem dado certo. Bons preços, produção local e muita gente comentando sobre os produtos tem impulsionado as vendas. E com isso, a Samsung não consegue competir, tanto nos modelos top de linha quanto nos mais “acessíveis”, que ficam aquém no mercado Chinês.

Só para comparação: a Oppo oferece seus aparelhos em mais de 240 mil lojas de eletrônicos por todo o país, enquanto a Xiaomi conta com algumas centenas de lojas e a Apple não tem mais que uma dezena. Esse novo quadro mostra que o mercado chinês tem preferido as marcas mais simples de lá e a situação deve pender ainda mais para esse lado no futuro, deixando as grades Apple e Samsung de escanteio.

Cupons de desconto TecMundo: