Mercado Livre

157 notícias  publicadas

O Mercado Livre foi fundado em 1999 pelo empresário argentino Marcos Galperin, na época, aluno do MBA da Universidade de Stanford na área de negócios. Ele reuniu um grupo de empreendedores e decidiram criar uma plataforma para revolucionar o sistema de e-commerce na América Latina. 

Assim, a ideia era desenvolver um site que proporcionasse a oportunidade de qualquer pessoa anunciar e vender produtos. Em agosto de 1999, surgiu o Mercado Livre, operando inicialmente na Argentina, Uruguai, México e Brasil. Em 2000, foram acrescentados 4 países à lista: Chile, Equador, Colômbia e Venezuela.

Segundo Galperin, o intuito do Mercado Livre é “democratizar o comércio eletrônico na América Latina, permitindo que milhões de pessoas, de qualquer lugar em seus países, possam adquirir produtos a preços justos”. Além disso, o e-commerce é uma ajuda para as Pequenas e Médias Empresas (PMEs) que podem disponibilizar seus produtos por meio do comércio eletrônico.

Soluções disponíveis

Atualmente, a empresa já atua em 19 países diferentes e conta com 5 soluções principais:

  • Marketplace: é uma plataforma de comércio eletrônico que possibilita a venda e compra de produtos em mais de 30 categorias diferentes, por exemplo, veículos, moda e saúde. De acordo com próprio Mercado Livre, a cada segundo são feitas 9 vendas por meio do e-commerce; 

  • Mercado Pago: é uma opção de pagamento disponível tanto no marketplace como em outros sites e também pode ser usada fisicamente por meio das máquinas de cartão (Mercado Point). As modalidades disponíveis são: cartão de crédito, boletos, QR Code e Pix;

  • Mercado Envios: é a solução que cuida da parte logística das vendas no comércio eletrônico. Com a ferramenta digital, é possível calcular valor do frete e prazo de entrega.  Além disso, o lojista pode aderir ao serviço de Coletas, que providencia embalagens, retirada e entrega de produtos;

  • Mercado Livre Publicidade: disponibiliza espaço para comercialização de publicidade, que inclui: banners, links patrocinados, Native Ads, Product Ads e Video Banner;

  • Mercado Shops: é um recurso que permite a criação de uma loja online com domínio próprio, além de layout personalizado e integração com o sistema de pagamento do Mercado pago.

Ações judiciais

A empresa já foi questionada por órgãos, como o Procon (Programa de Proteção e Defesa do Consumidor) e a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) por apresentar anúncios de produtos ilegais. 

A plataforma admite que apenas no primeiro trimestre de 2021 foram encontrados cerca de 9 milhões de irregularidades, entre outras coisas, a venda de itens piratas e remédios que necessitam de receita médica para obtenção.

Como resultado disso, a companhia afirma que vai estabelecer medidas mais restritas para o controle de anúncios por meio do desenvolvimento de novas tecnologias e parcerias com grandes marcas e empresas presentes no comércio eletrônico. 

Faturamento do Mercado Livre

O Mercado Livre apresenta bons índices de faturamento, a empresa conta com uma receita líquida que supera 1 bilhão de reais por ano. 

Apenas no segundo trimestre de 2021, a receita líquida atingiu o valor de  US$ 1,7 bilhão o que representa um aumento de 93% em comparação com o mesmo período de 2020. Além disso, a base de usuários únicos ativos aumentou em 47,4%. Esses dados demonstram o poder de crescimento da companhia. 

Meli Fund

A empresa possui um fundo de investimentos venture capital, chamado “Meli Fund”. Com a iniciativa, o Mercado Livre investe em empreendimentos que acreditam ser interessantes para o ecossistema dos mercados eletrônicos. 

Nesse sentido, a companhia oferece tanto ajuda financeira como consultoria estratégica a fim de proporcionar o crescimento do negócio investido.

Ver mais notícias

PUBLICIDADE