Imagem de: Mensageiro antiespionagem Hemlis tem seu desenvolvimento cancelado

Mensageiro antiespionagem Hemlis tem seu desenvolvimento cancelado

1 min de leitura
Avatar do autor

Dois anos atrás, depois que Edward Snowden revelou detalhes sobre os programas de espionagem da NSA, a internet foi tomada por dezenas de projetos de criptografia que visavam burlar os espiões americanos.

Projetado por Peter Sunde, um dos cofundadores do famoso site The Pirate Bay, o Hemlis seria um mensageiro totalmente seguro que proporcionaria aos seus usuários total privacidade. Contudo, mesmo antes de ver a luz, o projeto foi encerrado.

A revelação foi publicada na quarta-feira (22) no blog oficial do Hemlis. O texto explica que a equipe chegou à conclusão de que seria impossível criar um produto que conseguisse concorrer com outros mensageiros já consolidados no mercado, já que vários outros softwares do gênero fracassaram miseravelmente.

“Como a única razão de fazermos isso [o Hemlis] era proporcionar a você uma alternativa viável em grande escala aos sistemas existentes, só há uma coisa que podemos fazer agora: aceitar que nosso projeto está morto. Nós entendemos que bater a cabeça na parede não tem um propósito. Lançar algo que poucas pessoas usarão cria um produto que não se sustenta sem capital externo, e não temos a intenção de seguir por esse caminho”, explica um trecho da mensagem.

Em seu blog pessoal, Peters também comentou a respeito do encerramento do projeto e recebeu várias mensagens de apoio e reclamações das pessoas que doaram dinheiro para o desenvolvimento do Hemlis. O desenvolvedor publicou uma mensagem no post explicando que todas as partes utilizáveis do projeto serão disponibilizadas gratuitamente caso alguém tenha interesse em dar continuidade ao mensageiro.

Comentários

Conteúdo disponível somente online
Veja também
Mensageiro antiespionagem Hemlis tem seu desenvolvimento cancelado