Não estamos muito longe de chegar a uma época em que os celulares vão dispensar completamente qualquer espécie de tela, se tornando praticamente invisíveis ao olhar. É isso o que garantem pesquisadores da Rice University, que anunciaram recentemente a criação de chips de memória flexíveis e transparentes que usam óxido de silício para processar e armazenar dados.

Os responsáveis pelo projeto já estão procurando meios de aliar a nova tecnologia a displays touchscreen flexíveis e a eletrodos, baterias e circuitos transparentes que estão sendo desenvolvidos atualmente dentro dos laboratórios da instituição.

Todo o processo de criação das novas memórias é explicado no vídeo acima pelo Dr. James Tour, líder do grupo responsável pelo projeto. Na prática, a descoberta da tecnologia significa que, dentro de alguns anos, não é difícil imaginar o anúncio de um iPhone 8 praticamente invisível que pode ser usado nos pulsos de maneira semelhante a um relógio convencional.

Cupons de desconto TecMundo: