(Fonte da imagem: Reprodução/Ars Technica)

Na última sexta-feira (06), o Megaupload solicitou à justiça do estado da Virgínia que os dados armazenados nos servidores sejam poupados da exclusão. A empresa tinha alugado mais de 1,1 mil servidores de 25 petabytes da Carpathia Hosting, mas foi incapaz de continuar os pagamentos após o bloqueio de suas contas.

A Carpathia, por sua vez, reclama que está arcando com os custos de manutenção dos dados, o que está custando milhares de dólares por dia. A empresa de hospedagem já solicitou à justiça a compensação pelas perdas ou a autorização para que possa excluir o conteúdo e repassar as máquinas para outros clientes.

O Megaupload argumenta que a destruição dos dados privaria a empresa de ter a oportunidade de se defender plenamente em um tribunal. O governo copiou parte do conteúdo para servir como prova em tribunal, mas não revelou exatamente o que foi copiado. A exclusão completa dos dados colocaria o Megaupload à mercê do governo, sendo obrigado a aceitar qualquer acusação.

A empresa afirmou ainda que está disposta a arcar o custo dos servidores com seus próprios recursos, mas para isso precisa que seus fundos sejam descongelados. O Megaupload concordou ainda que os dados preservados possam ser utilizados apenas judicialmente, sem que o site precise retornar ao ar.

Cupons de desconto TecMundo: