(Fonte da imagem: Reprodução/3news)

Depois que um estudante de direito do Texas, nos Estados Unidos, publicou arquivos na internet para a construção de armas funcionais a partir de impressoras 3D, o empresário Kim Dotcom, dono do site de hospedagem Mega e famoso encrenqueiro com a Justiça americana, resolveu abrigar cópias desses arquivos em seu servidor.

Porém, assim que o Departamento de Defesa dos Estados Unidos resolveu tomar uma medida legal contra o modelo de arma (confira aqui o vídeo sobre o revólver) e a forma de distribuição digital dos arquivos CAD (computer-aided design), Kim decidiu retirar todo o conteúdo público desse projeto de seus servidores.

De acordo com o empresário, “é assustador que uma pessoa possa imprimir um revólver 3D que não pode nem mesmo ser detectado por detectores de metais. Isso é uma ameaça séria para a segurança da comunidade e deve ser motivo de preocupação de todos nós”.

Se mantendo na linha

A declaração de Kim é surpreendente para quem acompanha a trajetória polêmica do empresário. Kim se tornou a imagem principal da pirataria online e a sua resistência contra a Justiça americana levou agentes e policiais a invadirem a sua casa na Nova Zelândia em uma megaoperação.

Desde que fechou o Megaupload e fundou o novo serviço de hospedagem Mega, Kim Dotcom parece estar se mantendo na linha. O novo site cria mecanismos de criptografia que impedem que os próprios funcionários tenham conhecimento dos conteúdos que os usuários hospedam nos servidores do Mega, resolvendo a questão legal de Dotcom no que se referia a facilitar a pirataria.

Recentemente, Kim tem demonstrado que não é tão radical como a mídia mostra e que a família tem exigido uma maior responsabilidade de suas ações, já que ele não quer ficar longe da esposa e suas filhas. Em entrevista ao Financial Times, Kim contou que planeja limpar completamente seu nome e resolver todos os seus problemas com a Justiça americana.

Cupons de desconto TecMundo: