Quando a tecnologia chega ao ponto de atrapalhar todos os aspectos da nossa vida, precisamos voltar às raízes e aproveitar um pouco o que a natureza tem a nos oferecer. É com esse pensamento que um programa está tratando pessoas viciadas em internet na Coreia do Sul.

No caso, o relato é de uma adolescente de 14 anos que estava viciada em pornografia online. Os pais tentaram diversas maneiras de tratamento para inibir o vício: musicoterapia, arte e muitas conversas. Contudo, nada surtiu efeito. Isso até a escola da menina sugerir o Riding Healing Center (algo como Centro de Equoterapia).

"Eu costumava ficar no computador até sete horas por dia e virava noites quando a minha mãe ia viajar", lembrou a adolescente. Porém, após a terapia feita com os animais, parece que algumas coisas já mudaram. "Eu me preocupo com os cavalos e penso em como montar melhor — e isso me fez perder o interesse em computadores e internet", comentou a garota em entrevista à Reuters, no centro que fica próximo de Seul.

Animais de cura

Um Centro de Equoterapia serve para curar desordens emocionais e comportamentais — além de envolver outras coisas, como a atividade motora. A ideia de usar cavalos como "terapeutas" vem do carinho animal e da vontade da pessoa em ter novamente o controle da vida. Se você ficou interessado no tema, existem vários centros do tipo pelo Brasil.

"O cavalo é um animal com que qualquer um pode facilmente criar uma conexão emocional", disse Yoon-Gaeun, instrutor do local de terapia.

A Korean Riding Association possui dois centros e trata 50 pessoas diariamente. Entre os serviços, eles ajudam pacientes com depressão, déficit de atenção e vícios. É esperado que sejam construídos mais 30 centros no país até 2022 — a demanda pelo tratamento tem crescido muito.

Vício na Coreia

Sobre a garota, os pais ficaram felizes com o resultado: "Depois da terapia, ela raramente navega na internet. Caso ela fique online, cumpre a promessa de ficar apenas certo tempo", comentou a mãe.

A Coreia do Sul é o país mais "cabeado" do mundo. Quase dois terços de sua população possuem um smartphone, e o vício na internet tem virado um grande problema. O governo diz que existem quase 700 mil viciados no país, com idades entre 10 e 19 anos.

Por isso, a Coreia implementou a "Shutdown Law", algo como Lei do Desligamento, no ano passado. Ela proíbe que crianças com menos de 16 anos joguem online entre meia-noite e 6 da manhã. Porém, muitos adolescentes burlam a lei utilizando as contas de pais ou parentes maiores de idade.

Cupons de desconto TecMundo: