Imagine fazer um exame de sangue sem uso de agulha alguma. É esta a proposta de pesquisadores da Queen’s University Belfast (Irlanda do Norte). Por meio de um adesivo “banhado” a microagulhas, médicos e enfermeiros poderão em breve abandonar as temíveis seringas.

Mas, afinal, como a coleta de sangue através de um procedimento não invasivo pode ser feita? Acontece que a invenção é capaz de capturar amostras de fluídos que circulam sob a camada superficial da pele. O material coletado oferece informação suficiente para que exames simples sejam feitos.

Quem se submete à coleta deve usar o adesivo por 20 minutos. Mais de 300 agulhas microscópicas ficam responsáveis por coletar o fluído que, indiretamente, faz indicações acerca do estado do sangue dos pacientes. O método desenvolvido deverá primeiramente ser aplicado em bebês recém-nascidos, que ficam sob risco sempre que coletas são feitas por agulhas.

No futuro, os pesquisadores pretendem fazer com que a aplicação de certos medicamentos possa ser realizada por meio da nova tecnologia (até mesmo vacinas poderão ser tomadas a partir de um adesivo). As agulhas não causam tipo de lesão algum à pele e os pacientes também não sentem dor. Medo de ir ao médico e ser recebido por uma agulha? Talvez esta cruel possibilidade esteja prestes a ser substituída por um método mais convidativo.

Cupons de desconto TecMundo: