Um projeto feito pelo bioengenheiro e professor-assistente da Escola de Medicina de Stanford Manu Prakash promete tornar o microscópio (um instrumento vital para o diagnóstico de diversas doenças) um aparelho acessível para qualquer um. Isso porque o modelo desenvolvido por ele, chamado Foldscope, custa meros 50 centavos de dólar – sim, pouco mais de um real – e é tão eficiente quanto seus irmãos mais caros.

Mas qual o segredo para isso? Simples: o projeto é feito quase completamente de papel (as únicas exceções aqui são, obviamente, as lentes). Quando o Foldscope estiver disponível, tudo o que você vai precisar para usá-lo é imprimir uma única folha, recortar as peças e montá-lo da maneira apropriada, em um processo que dura menos de 20 minutos.

AmpliarTodo o "complexo" esquema de impressão e montagem do Foldscope (Fonte da imagem: Reprodução/Foldscope)

Um microscópio descartável

Outro ponto interessante do Foldscope é resultado de seu baixo custo. Vamos supor, por exemplo, que o aparelho revelou uma amostra altamente perigosa e contagiosa. Se isso ocorrer com este microscópio, basta jogá-lo fora (da maneira correta, é claro) e preparar outro.

“Eu queria fazer o melhor instrumento de detecção de doenças possível que pudesse praticamente ser distribuído de graça”, contou Prakash quando explicou sobre o alvo inicial de seu projeto (uma maneira mais eficiente de detectar a malária). “O que saiu deste projeto é o que nós chamamos de um microscópio de uso e descarte”, disse ele. Bem, vamos torcer que algo assim “saia do papel”, já que ele é realmente promissor.

Cupons de desconto TecMundo: