(Fonte da imagem: Reprodução/iRobot)

Ao que parece, as competências da iRobot vão além do desenvolvimento de práticos aspiradores de pó robóticos — os clássicos Roomba. Na verdade, a empresa apresentou recentemente um sistema de telepresença que permitiria conectar o “médico certo” a qualquer paciente, de qualquer parte do mundo, sem a necessidade de um encontro presencial.

Trata-se do RP-VITA (Presença Virtual Remote e Assistente de Telemedicina Independente), o que, de acordo com os desenvolvedores, representaria um passo além do formato atual de ferramentas de telepresença. Isso porque o totem combina sistemas de navegação e integração ao know-how em tecnologia médica da empresa InTouch Healths — de fato, tanto a iRobot quanto a InTouch possuem experiência considerável em ferramentas de teleassistência, tendo criado, respectivamente, os sistemas Ava e RP-7.

Dessa forma, o RP-VITA pode navegar de forma autônoma, como um Roomba, evitando obstáculos e evitando que o médico precise pilotar a enorme estrutura. De fato, dirigir o totem de um lado para o outro deve ser tão simples quando selecionar determinado local no chão... O sistema dará conta do restante. Como vantagem adicional, o RP-VITA ainda deve se conectar automaticamente a equipamentos de diagnóstico.

Implicações da nova tecnologia? Bem, além de questões legais envolvendo a atual estrutura burocrática e a boa ética profissional médica, há ainda... As mãos humanas. Conforme defendeu o médico e escritor Abraham Verghese em recente palestra ao TED, trata-se de uma era em que pacientes tornaram-se amontoados de dados agrupados em algum dispositivo tecnológico. Resta, portanto, tomar o melhor da tecnologia, porém sem subvalorizar o bom e velho contato humano.

Fontes: Dvice, TED

Cupons de desconto TecMundo: