Os primeiros testes da inteligência artificial tiveram 69% de sucesso em um recorte de 48 pacientes, que tiveram imagens de seus tórax analisadas pelo sistema

Um sistema de inteligência artificial desenvolvido pela Universidade de Adelaide, na Austrália, é capaz de prever a expectativa de vida de pacientes com uma precisão de 69%, o que é bastante similar ao que é feito pelos médicos com base nas condições de saúde do indivíduo.

Para fazer isso, esse sistema de IA analisa imagens dos órgãos dos pacientes e calcula, por meio de um algoritmo, quanto tempo o indivíduo ainda tem de vida. Médicos fazem isso o tempo todo em hospitais para ter ideia da gravidade dos males sofridos por que busca tratamentos de todos os tipos possíveis.

De olho no futuro

Os primeiros testes da inteligência artificial tiveram 69% de sucesso em um recorte de 48 pacientes, que tiveram imagens de seus tórax analisadas pelo sistema. Esse resultado é praticamente equivalente à precisão dos médicos. A ideia agora é que essa plataforma seja aperfeiçoada para que os acertos aumentem. Isso pode ajudar bastante na medicina e na decisão sobre qual tratamento seguir em relação a cada paciente.

Cupons de desconto TecMundo: