(Fonte da imagem: Reprodução/Justin Sullivan para Getty Images)

Nesta semana, Mark Zuckerberg, o chefão do Facebook, revelou ao mundo o seu mais novo projeto: uma espécie de associação política que visa angariar mais investimentos para o setor de pesquisa científica, aprimorar a qualidade de educação e, o que foi mais surpreendente, mudar as leis de imigração.

O anúncio oficial do FWD.us, como foi batizado o grupo, foi feito por meio de uma publicação no jornal Washington Post. O dono da maior rede social do planeta acredita que os EUA necessitam de algumas reformulações políticas para retomar um crescimento significativo da sua economia — a qual foi abalada após a Grande Recessão iniciada em 2008 e que ainda está perturbando as finanças de grandes países.

Para isso, Zuckerberg disse que, entre as diversas medidas possíveis, é preciso que as escolas tenham um padrão de exigência mais alto e adotem ações mais voltadas para o ensino da matemática, engenharia, tecnologia e ciências. Além disso, seria interessante que o governo desse a oportunidade para que imigrantes com potencial produtivo e conhecimento se tornem cidadãos norte-americanos com maior facilidade.

O dono do Facebook não está sozinho nessa empreitada. O projeto está sendo apoiado por outros “cabeças” de companhias tecnológicas, como LinkedIn e Dropbox. Clique aqui para acessar a página da associação.

Cupons de desconto TecMundo: