Estamos entrando em uma nova década, já rodeados por um bombardeio de tecnologias. Do campo verde (Nvidia), temos nomes como 3D Vision, SLI e outras siglas de virar os olhos. A AMD ATI segue de perto na onda do 3D, introduzindo na mistura também brincadeiras como suporte para múltiplos monitores (Eyefinity) e DirectX 11.

Esses, no entanto, são somente alguns dos nomes quentes que pairam pelas telas de todos, ao menos no mundo dos jogos e dos PCs. Mas falando em computadores, como vai a sua querida máquina? Poderosa, equipada e pronta para os desafios da nova década? Se a resposta for sim, parabéns: siga adiante e corra para aproveitar os seus games prediletos.

3D, múltiplos  monitores e muito mais

Agora, se o seu pobre PC já está “capenga” com aquela placa de vídeo de dez anos atrás, à beira da autodestruição graças ao acúmulo excessivo de poeira e vítima de muitos anos de uso, não se preocupe.

No especial de hoje você lê dezenas de dicas para aqueles que buscam um novo companheiro, abrangendo principalmente quais são componentes capazes de exibir os jogos com a qualidade que eles merecem!
 

Entendendo a divisão

Aos apressados, que fique bem claro: a primeira porção do texto será dedicada à explicação do que é necessário atualmente dentro de cada família de componentes, de modo que se obtenha um desempenho minimamente aceitável nos jogos.

São esclarecidas também algumas dúvidas mais frequentes a respeito das diferenças entre os modelos de processadores, velocidades e núcleos, sistemas operacionais e até mesmo acerca da quantidade de memória RAM necessária.

Somente depois de detalhado tudo isso é que chegaremos às configurações mínimas sugeridas para jogos — seção recheada de opções e comentários para quem ainda estiver na dúvida.

                                          

Vídeo demonstrativo da tecnologia Eyefinity

Se mesmo depois de tudo isso você continuar perdido, não esquente, pois algumas sugestões “organizadas” estão disponíveis ao fim do texto, separadas de acordo com seus respectivos custos. Pronto para atualizar um pouco seu desejo por um novo computador? Então vamos lá!


Dual vs. Triple vs. Quad vs. Octo

Nem sempre mais cabeças significam maior velocidade

Quando falamos em poder de processamento dos computadores, uma ideia é unanime: quanto mais, melhor! Mas será que essa é realmente uma lógica correta? Tratando exclusivamente dos processadores temos um grande dilema, referente ao número de núcleos de processamento.

Os modelos com apenas uma “cabeça” — tais como os antigos Athlon XP — já não são mais frequentes nos desktops, tendo um mercado mais forte em ultraportáteis e celulares. Em seu lugar entraram os modelos com dois, três, quatro e até mesmo oito unidades idênticas que trabalham em paralelo processando os dados, garantindo máximo desempenho em situações que exigem gerenciamento multitarefa.

Sem suporte para todos

Porém, muitos dos programas (inclusive jogos) ainda não foram programados para tirar vantagem do processamento em paralelo, utilizando um ou dois dos núcleos na maior parte dos casos. Isso significa que muitas vezes um processador do tipo Dual-Core pode desbancar com facilidade um Octo-Core nos jogos, desde que tenha um ciclo de funcionamento mais elevado (clock).

Unreal Tournament 3

O próprio Tim Sweeney — da Epic Games — afirmou que a Unreal Engine 3 (de Unreal Tournament III e Gears of War) foi otimizada somente para duas unidades físicas de processamento, tendo pouquíssimos ganhos com mais delas.

A briga do custo e do desempenho

Como elas trazem mais “processadores dentro do pacote”, as variantes com muitos núcleos também tendem a ser mais caras em comparações diretas de clock por clock. Também geram muito mais calor, o que exige que suas frequências de operação sejam mais baixas. Logo, não há vantagem imediata na compra delas.

Os modelos do tipo Dual-Core ainda contam com mais espaço para a prática do overclock (justamente pela menor emissão de calor e pela complexidade reduzida na alimentação de energia). Isso acarreta um ganho praticamente imediato de desempenho, ainda mais em situações complexas, tais como explosões com partículas, muitos inimigos na tela ou ainda no caso de jogos com rotinas avançadas de inteligência artificial.

Familia de  processadores Intel

Entretanto, muita atenção com relação ao overclock: apenas quem é experiente deve tentá-lo, afinal de contas, ajustes impróprios e condições inadequadas de uso podem literalmente fritar o processador (e todo o seu investimento).

E no futuro?

Os sistemas operacionais já vêm mostrando evoluções significativas com relação à utilização de rotinas multitarefa. De tal forma, é no mínimo natural que os desenvolvedores de jogos trilhem um percurso similar, angariando mais das capacidades dos modelos com quatro (ou mais) núcleos. Alguns dos únicos exemplos atuais de jogos que têm código dedicado à utilização de quatro núcleos são Crysis (da Crytek, conhecida pelos seus feitos tecnológicos) e Supreme Commander.

Logo, quem quiser se preparar para a nova onda de aplicativos que virá em breve pode se armar com modelos como o AMD Athlon II X4 620 e o Intel Core i7 860, que oferecem uma boa mescla entre características, velocidade e custos.

Crysis lidera em  efeitos gráficos

Cabe notarmos que enquanto a Intel está levando ampla vantagem em desempenho com a sua nova linha iX de processadores, a AMD dá um banho na concorrente quando o assunto é preço baixo. Não se preocupe, pois a seguir você verá algumas opções “prontas” de modelos de equipamentos para comprar.

Placa de vídeo

Este será um dos componentes mais caros do seu computador

Você ainda roda os jogos naquela “MX 440”? Pois é, a cada mês que passar menos jogos serão compatíveis com tecnologias passadas. Muitos dos games recentes trazem como requerimento absoluto o suporte para DirectX 9 e Shader Model 3.0, enquanto outros apelam para o cúmulo de não rodar em nenhuma placa inferior à Nvidia GeForce 8800 GT (ou equivalente da AMD ATI).

Os jogos estão tão pesados assim? A resposta é que sim e você precisa se adequar aos novos tempos. A boa notícia, no entanto, é que as placas de médio custo (mid-range) de última geração estão sendo vendidas a preços bem mais acessíveis do que os vistos no passado, algumas ficando abaixo até mesmo de R$ 450 pelo Mercado Livre.

DirectX 11 ou não, eis a questão...

Para este ciclo de placas de vídeo, quem está atrasada é a Nvidia, que possui apenas a linha 200. Ela traz recursos para imagens em 3D (desde que em conjunto com o kit 3D Vision) e desempenho considerável de acordo com os modelos, mas suporte apenas para DirectX 10. A nova linha (Fermi) tem previsão de lançamento para março, mas as coisas ainda estão bem incertas pelas fábricas.

                                                     Fermi é promessa, mas está atrasada

De tal forma, aqueles que quiserem o máximo de tecnologia disponível no mercado devem recorrer à série Radeon HD 5XXXX, da AMD ATI, que por sua vez já tem suporte nativo para DirectX 11, tecnologias de tecelagem (tesselation) de polígonos e outras inúmeras vantagens. Os custos não são tão maiores, ainda mais se levarmos em conta a existência de modelos de médio porte, como o 5770, que será descrito na segunda parte deste especial.

De qualquer modo, se você pretende montar um novo computador a dica é clara: fuja dos modelos mais caros das séries anteriores (tais como as GeForce 9800 GTX ou ainda as Radeon 4870) e invista nos produtos de médio porte deste ciclo, uma vez que eles possuem quase as mesmas capacidades de processamento gráfico e algumas tecnologias novas.
Memória RAM

Não há máximo, mas é bom investir em um mínimo generoso!

A resolução das telas aumenta constantemente, junto com a complexidade das cenas. Mas quem cuida de armazenar toda essa informação? Depois da placa de vídeo (que conta com memória gráfica dedicada, algo que veremos abaixo), a próxima vítima é a memória RAM, que deve ser capaz de guardar rapidamente uma infinidade de texturas de alta resolução e devolvê-las com o mesmo desempenho.

Para quem está pensando em montar um computador hoje uma coisa é clara: esqueça 1 GB de memória RAM, pois ele não serve mais. Aliás, já que o assunto é “jogo”, vale mencionarmos que nem mesmo 2 GB conseguem mais dar conta de “todo o recado”, pois muitos jogos já ficarão picotados graças à falta de espaço para o trabalho pesado.

Trident Series

Sendo assim, considere com muito apreço a compra de 4 GB de RAM, uma quantia que não servirá somente para os jogos, mas também para a utilização de programas pesados, como Photoshop e outras variantes da Adobe. Para os mais vidrados em gráficos e qualidade, 6 GB já estão se tornando o alvo, principalmente com a popularização dos pentes de 2 GB de capacidade.

Velocidade e banda

Mas nem só de quantidade é feito o desempenho da memória RAM no computador. Entra em cena também a velocidade de operação (medida em Hertz e mostrada pela especificação do componente) e a banda de transferência com a placa-mãe, que é elevada com algumas tecnologias de processadores e placas-mãe.

Não entraremos em detalhes, afinal de contas este não é o foco deste artigo, mas dê preferência à compra de pentes de memória em paridade tanto de capacidade quanto de velocidade, o que permite a configuração de canais duplos e triplos de comunicação. Se estiver com dúvidas, mais uma vez continue lendo para verificar nossas sugestões mais abaixo.

O sistema operacional

Seguindo a corrente natural do tempo

Você pode se entristecer, não acreditar e chegar até a se revoltar, mas não há como negar que o tempo do Windows XP está chegando ao fim — mesmo tendo cerca de 50% de mercado atualmente. O sistema operacional já está muito defasado, tanto em termos de recursos quanto de suporte às novas tecnologias que surgem no mercado (sendo o DirectX 11 uma delas).

O suporte para 64 bits nele também não é dos mais versáteis (não havendo emulação para 32 bits), o que limita muito as opções dos usuários. Para quem não sabe, os sistemas atuais em suas versões “32 bits” conseguem ver um máximo de 4 GB de memória RAM no PC inteiro, estando essa quantia dividida entre sistema principal (com 3 a 3,5 GB) e memória de vídeo.

Por esse motivo, a opção pelas versões de 64 bits é praticamente obrigatória. Mas não há por que temê-las, afinal de contas os sistemas Vista e 7 lidam muito bem com todo esse "problema". Os processadores recentes também trazem suporte nativo.

Windows 7 é a resposta

Qual é o melhor?

Se a dica é abandonar o navio XP, então para qual os usuários devem migrar? Para o Windows Vista é que não! O sistema apresentou uma série de falhas desde o seu lançamento e mesmo com inúmeras atualizações nunca atingiu grande sucesso. Além disso, ele é reconhecidamente o mais lento dentre os três, "pesando" até mesmo para abrir algumas pastas e janelas... Imagine Crysis!

O Windows 7, assim como o Vista, oferece alta taxa de utilização de memória durante a navegação pelo sistema operacional, entretanto ele é bem otimizado, contando com desempenho excelente e com uma interface projetada para rodar bem nos mais variados computadores. Portanto, ele é a escolha do momento para os jogos.

 

O resumo da obra
Do que você precisa para jogar?

Depois dessas explicações, nada melhor que algumas sugestões mais claras e objetivas a respeito dos componentes mencionados acima. Fique ligado, pois abaixo você encontra de três a quatro recomendações de peças para cada categoria de equipamento, seguidas de suas respectivas vantagens, custos e características.

O preço mostrado representa uma média entre os vendedores do Mercado Livre quando disponíveis, portanto quem for buscá-los nas lojas pode esperar um preço relativamente mais alto. Os itens listados em dólares refletem os preços de lojas internacionais, como NewEgg.

Outra observação importante: abaixo não estão listados todos os itens que compõem um computador, mas sim aqueles que têm os maiores e mais diretos impactos sobre o desempenho final nos aplicativos tradicionais e jogos. Confira!

Processadores

AMD Athlon II X3 435

Preço médio: R$ 150

Este é um dos mais novos processadores da companhia e também o que oferece atualmente uma das melhores relações entre custo e benefício. Construído em processos de 45 nanômetros, o X3 435 carrega três núcleos de processamento, clock de 2,9 GHz e poder suficiente para rodar games como Crysis e Resident Evil 5 sem titubear.

Game rodará sem problemas com esse processador

AMD Athlon II X4 620

Preço médio: R$ 250

O preço para esta variante já um tanto mais alto, mas isso se deve ao fato de ele possuir quatro núcleos de processamento (isto é, similar aos Quad-Core da Intel). Sua velocidade de operação é de 2,6 GHz, enquanto a memória cache L2 oferece 512 KB para cada unidade (2 MB no total). Em termos de desempenho nos jogos, ele fica muito perto do modelo X3 435, mas quando o assunto é multitarefa ele se sai melhor.

Intel Core i5 750Linha Core domina em termos de performance

Preço médio: R$ 490

Se você é fiel à Intel e não pretende colocar um AMD em seu computador, é melhor preparar o bolso, pois a nossa próxima sugestão é o Core i5 750. Embora ele custe quase o dobro, há também um ganho de performance no uso cotidiano, em aplicativos intensos e (pouco) nos games. São quatro unidades de processamento físicas rodando a 2,66 GHz e 8 MB de memória cache em nível L3.

Intel Core i7 860

Preço médio: R$ 800

Sim, este processador já está fora do alcance de muitos, mas é importante a sua presença neste especial: ele carrega todas as tecnologias dos outros de ponta da Intel (os que custam mais de R$ 1500 no Brasil), tais como o HyperThreading e modos turbinados de operação - que desligam alguns dos núcleos para acelerar o clock, algo perfeito para os jogos atuais, como já citado.

Placa-mãe

Gigabyte GA-MA770T-UD3P

Preço médio: US$ 76,99

Esta placa é a companheira perfeita para o seu Athlon X3 435, trazendo suporte exclusivo para memória DDR3, tecnologias que facilitam a realização de overclocks, oito canais de áudio embutidos (onboard), oito portas USB e mais uma pilha de recursos que lhe serão úteis quando os jogos forem abertos.

ASUS M4A785TD-V EVO

Preço médio: R$ 350

Os que optarem pelo Athlon X4 encontram nesta ASUS muitas vantagens, apesar do custo ligeiramente maior. A maior de todas é a placa integrada, uma ATI 4200 com saída HDMI, DVI-D e VGA já de fábrica. Há também suporte para CrossFire, a tecnologia que permite ao usuário ligar duas placas de vídeo da AMD ATI para ganhos enormes de desempenho nos jogos.

Modelo robusto


O resto também é bom: áudio de oito canais, seis portas USB e suporte para até quatro pentes de memória DDR3-1800 em configuração de canal duplo (Dual Channel). Pelo preço, ela certamente vem "carregada"!

ASRock P55 Extreme

Preço médio: US$ 111,99

Partindo para a Intel, temos a ASRock com suporte para padrões de operação 2600 (com overclock) de memória DDR3, suporte simultâneo para Quad-SLI (da Nvidia) e CrossFire através de três slots PCI Express e facilitações para todas as tecnologias carregadas pelos processadores da família i5.

ASUS SABERTOOTH 55i

Preço médio: R$ 769

Se o objetivo é subir o orçamento com um i7 860, é melhor ter um bom "berço" para deitar o processador. Nesse caso, nada melhor que a ASUS Sabertooth 55i. A placa possui tecnologias próprias para a dissipação de calor (através de ceras especiais e ventoinhas silenciosas), uma infinidade de portas e conectores e, mais uma vez, suporte tanto para a tecnologia CrossFire quanto SLI.

Memória RAM

G Skill RipJaws Series 4gb (2 X 2gb) DDR3-1600

Preço médio: R$ 350

Se você está pensando em primeiro lugar na economia, este kit com dois pentes de 2 GB cada oferece uma boa quantia de memória, além de ótimo desempenho, dissipadores de calor estilizados e mais espaço, que fica para as próximas melhorias na sua máquina.

Corsair 6GB (3 x 2GB) DDR3-1600

Preço médio: R$ 600Corsair

Este é um dos melhores kits do mercado (dado o custo), oferecendo ótimo desempenho e fabricação especial para uso com processadores e placas que suportem configurações em Triple Channel.

Placas de vídeo

Radeon HD 5750 1GB

Preço médio: R$ 450

Esta placa de nível de entrada é extremamente compacta, oferecendo ao comprador saídas em padrão HDMI, DVI e Display Port, suporte para DirectX 11, além de 1 GB de memória gráfica. Seu desempenho não é magnífico, mas a maioria dos jogos deve rodar sem problemas em resoluções como 1280x720.

Radeon HD 5770

Preço médio: R$ 570

A variante 5770 é muito similar à listada acima, tendo formato mais imponente e um pouco mais de poder de processamento gráfico. A diferença é notável o suficiente para fazer com que jogos como Crysis rodem em resoluções como 1680x1050 — nas configurações gráficas de alta qualidade — com desempenho superior a 40 quadros por segundo (FPS). O investimento de R$ 120 a mais pode fazer muita diferença na longevidade da máquina.

Radeon HD 5870

Preço médio: R$ 1200

Esta é uma placa que pode ser considerada como High-End, isto é, voltada a consumidores com alto poder aquisitivo e sede por desempenho. O seu custo é justificado: Crysis pode ser jogado sem problemas em resoluções de até 2560x1600, desde ajustadas adequadamente as propriedades dos gráficos.

Isso significa que você não terá problemas com quaisquer outros jogos e ainda leva para casa todas as tecnologias da última série da AMD ATI. Modelos mais fortes existem, mas eles ainda não valem o investimento.

GeForce GTX 260

Preço médio: R$ 640

Os estoques de placas da Nvidia estão cada vez mais escassos, o que alavancou muito os preços para os modelos de ponta. Logo, não há escolha, a não ser se contentar com o modelo intermediário.

A família 200 carrega apenas suporte para DirectX 10, mas já estão disponíveis no mercado os óculos e os monitores especiais para projeções em 3D, além de ferramentas da companhia que "convertem" as imagens dos jogos para o padrão estereoscópico.

GeForce GTX 260

Apesar de estarem um ciclo aquém dos produtos da AMD, as placas da linha GTX 260 oferecem bom desempenho (ficando entre as Radeon HD 5750 e 5770) e preço amigável para quem não abandona a Nvidia.

 

Sugestões

De configurações a PCs montados, nós mostramos o caminho

Os componentes já foram mostrados, mas agora, com o que mais eu monto o meu computador e quanto ele vai custar? Bem, a resposta varia de acordo com o tanto de desempenho que você planeja ter. Para facilitar a vida de todos, tentamos organizar três "montagens" básicas — contendo todos os componentes necessários, exceto pelos monitores.

Elas apresentam preços crescentes, mas em geral correspondem a algumas das melhores combinações existentes nas prateleiras das lojas, sejam elas reais ou virtuais. Pronto para conferir suas opções? Então mãos à obra:

O econômico


                             Modelo Preço (R$)
Processador               AMD Athlon II X3 435     150
Placa-mãe          Gigabyte GA-MA770T-UD3P            
     180
Memória               4 GB 1600 - genérica     300
Placa de vídeo            AMD ATI Radeon HD 5750     450
Disco rígido             Seagate Barracuda 7200     120
Gravador de DVD              LG GH22NS50 SATA      80
Gabinete                     ATX 4 baias      90
Total 
     1370

Resultado: por menos de R$ 1400 você terá um sistema completo (sem a necessidade de reaproveitar nenhuma peça do PC antigo), capaz não só de rodar todos os seus programas favoritos, mas como também todos os jogos lançados até hoje, ainda que não com todas as opções gráficas ativadas.

O processador e a placa-mãe são praticamente uma garantia de overclock para que o máximo de desempenho seja obtido (sem contar na possibilidade de destravar o quarto núcleo do Athlon, algo para os entendidos). É possível investir em modelos mais baratos de placas de vídeo, mas para um jogador essa não é a melhor das hipóteses.

O inteligente


                             Modelo Preço (R$)
Processador               AMD Athlon II X4 620      250
Placa-mãe             ASUS M4A785TD-V EVO          
      350
Memória   G Skill RipJaws Series 4gb DDR3-1600
      350
Placa de vídeo            AMD ATI Radeon HD 5770      570
Disco rígido                   Seagate 1.5 TB
      290
Gravador de DVD              LG GH22NS50 SATA       80
Gabinete ATX 4 baias / ventilação lateral / 500 W
      140
Total 
      2030

Resultado: O salto é de praticamente R$ 600, graças a processador, placa-mãe, placa de vídeo, memória de melhor qualidade e mais espaço para armazenamento dos dados (algo obrigatório quando se quer instalar uma infinidade de jogos no computador), entretanto, o ganho de desempenho também é notável.

Essa configuração permite o uso de resoluções mais altas para a imagem em aplicativos 3D, além de trazer muitos recursos como a porta HDMI e o próprio CrossFire embutido, que aumentará ainda mais o desempenho da máquina em situações extremas.

O poderoso


                             Modelo Preço (R$)
Processador               Intel Core i7 860
      800
Placa-mãe             ASUS SABERTOOTH 55i          
      769
Memória   Corsair 6GB (3 x 2GB) DDR3-1600
      600
Placa de vídeo                  Radeon HD 5870
     1200
Disco rígido                   Seagate 1.5 TB
      290
Gravador de DVD              LG GH22NS50 SATA       80
Gabinete   Cooler Master Storm Scout com fonte
      500
Total 
      4240

Resultado: viu como os melhores equipamentos são realmente salgados? Com esse orçamento é possível comprar três das máquinas econômicas ou duas da configuração inteligente. É claro que seus jogos ficarão mais rápidos e belos do que nunca, mas lembre-se: esta nem é a configuração mais potente existente hoje.

Um computador com "tudo de ponta" não sairia por menos que R$ 5000, um investimento ridiculamente alto, até mesmo para quem adora jogos e diversão. O jeito é usar o bom senso e aproveitar as promoções das lojas.

DiRT 2 já carrega consigo efeitos DX 11

Depois de toda essa enxurrada de informações, ainda se tem a sensação de que muito poderia ser dito a respeito da compra de um novo computador para o ano de 2010. Itens e acessórios como teclados sem fio, mouse de alta precisão, caixas de som e monitores infelizmente tiveram que ficar de fora da lista, mas nada impede que eles apareçam em outro especial, não é mesmo?

Antes de finalizarmos, mais um conselho: aguarde ao menos até o final deste mês de fevereiro, pois as últimas informações apontam para o lançamento de uma nova placa de vídeo da AMD ATI, a Radeon HD 5830, que trará desempenho alto a custos mais acessíveis.

Esperamos que você tenha gostado e se sinta mais apto a encarar os vendedores e as escolhas. Boas compras a todos e, acima de tudo, boa jogatina com computadores novinhos em folha. Até a próxima!