(Fonte da imagem: Reprodução/The Verge)

Não importa se você é um usuário final ou o representante de um órgão governamental, combater malwares é sempre uma boa ideia. O governo norte-americano também se preocupa com questões como essa, mas um dos seus departamentos escolheu uma forma pouco convencional – e nada eficaz – de lutar contra os crimes cibernéticos.

O Departamento de Comércio dos Estados Unidos destruiu cerca de US$ 170 mil em equipamentos tendo como objetivo combater malwares. O fato curioso é que entre os aparelhos destruídos estão impressoras, TVs e até mesmo mouses. O caso veio à tona apenas agora, após uma auditoria interna.

“A destruição de componentes de tecnologia foi claramente desnecessária”, afirmou um dos responsáveis por descobrir o fato. Como se não bastasse, o relatório revelou ainda que o malware procurado estava presente apenas em dois computadores, e não nas mais de 250 peças que foram destruídas.

O relatório encerra ainda afirmando que o departamento deve sim se preocupar com esse tipo de ameaça, mas deve fazê-lo de forma “apropriada e efetiva”. Ao que parece, algum estagiário apresentou uma “solução” para o problema e muita gente acabou comprando a ideia.

Cupons de desconto TecMundo: