Uma descoberta recente feita pelo laboratório ESET pode trazer novidades nada agradáveis para um grande número de usuários do Android pelo mundo afora. Segundo o estudo divulgado pela empresa de segurança, a família de cavalos de Tróia chamada Android/Clicker se disfarça como um app legítimo na Google Play Store e, quando baixado e instalado em um dispositivo móvel, dá início a m intenso tráfego de internet por sites pornográficos sem que você perceba.

Os estudiosos afirmam que o grupo de malwares já se infiltrou na loja oficial do sistema pelo menos 343 vezes nos últimos sete meses, configurando-se como uma das maiores investidas já registradas na Google Play. “Verificamos muitos casos de campanhas de softwares maliciosos no Android, mas nenhuma se demonstrou tão longa ou teve um número tão grande de infiltrações de sucesso como essa”, afirma Camillo Di Jorge, presidente da ESET Brasil.

De acordo com o executivo, o fato desses trojans mudarem constantemente faz com que consigam enganar as barreiras de segurança da Google, escondendo seu verdadeiro propósito e voltando à loja mesmo depois do envio de alertas aos usuários. Durante o período da campanha, em média 10 novos malwares da família passaram pelo controle da Gigante das Buscas a cada semana.

Grande alcance

O relatório da ESET indica que os cavalos de Tróia do grupo Android/Clicker também se infiltraram em outras lojas de aplicativos voltadas para usuários do sistema operacional do robozinho verde. Cada um dos aplicativos maliciosos teve um número médio de 3,6 mil downloads na Google Play Store, mas o número deve ser consideravelmente maior ao considerarmos fontes alternativas.

Para atingir o maior número de pessoas, esses trojans se disfarçam de aplicativos populares, como jogos. Após a instalação, o malware cria anúncios falsos, que são usados para roubar os anunciantes e prejudicar as plataformas de publicidade dentro da loja. Já para os usuários, o cavalo de Tróia gera uma grande quantidade de tráfego na internet, afetando negativamente quem possui um plano de dados limitado.

Segundo o presidente da ESET, a campanha da família Android/Clicker vem sendo bem-sucedida, mas há métodos simples de escapar da infecção. “Uma dica importante para que os usuários evitem ser vítimas de fraude é verificar as avaliações e pontuações dadas para os aplicativos na Google Play Store”, explica o executivo.

Você acha que já baixou algum aplicativo malicioso diretamente da Google Play Store? Comente no Fórum do TecMundo

Cupons de desconto TecMundo: