Texto escrito por Gustavo Bonato Abrão.

Na última Keynote da Apple, no dia 20 de outubro de 2010, conhecemos apenas algumas das novidades para a próxima grande atualização do sistema operacional da Apple, o Mac OS X 10.7 Lion.  Um dos grandes destaques apontados por Steve Jobs, presidente da Apple neste dia, foi o lançamento da loja Mac App Store para os próximos 3 meses. E este dia finalmente chegou: 6 de janeiro.

O que é a Mac App Store?

De forma bem simples e objetiva: a Mac App Store é uma loja de aplicativos na qual você pode baixar programas e jogos gratuitos ou pagos (por meio de um cartão de crédito) para o seu Mac.

Visão geral

Você pode estar se perguntando: afinal, qual a vantagem em usá-la? A ideia por trás de tudo isso é simples: maior confiança na qualidade dos aplicativos,  possibilidade de compra com segurança, atualizações imediatas, permissão para baixar seus aplicativos em qualquer Mac com sua conta e garantia de que o processo de aquisição e instalação de aplicativos funcionam, além de suporte oficial.

Na prática, a Apple também se beneficia muito com este serviço, já que ela  pode ter maior controle de qualidade dos aplicativos, conhecer o que seus clientes baixam e ainda lucrar junto aos desenvolvedores. Enfim, é o que se paga para ter mais conforto, certo?

Embora a atualização para OS X 10.7 chegue apenas na metade de 2011,  a loja já está aberta para todos que tiverem a versão Snow Leopard do sistema. Para instalá-la, basta clicar no logo da maçã no menu superior e selecionar a opção Atualização de Software.

Após a reinicialização do sistema, o ícone da App Store estará ao lado direito do Finder e pronto para uso. 

Ícone da App Store no Dock

Back to the Mac

Se o slogan da Keynote que apresentou a Mac App Store ao mundo falava sobre trazer o que a Apple aprendeu com o iPod, iPhone e iPad de volta para o Mac, após testar a App Store, temos de concordar plenamente. 

Quem possui um destes eletrônicos vai se sentir em casa na loja de aplicativos. Isso porque ela é muito semelhante e funciona da mesma forma: basta ter uma conta na Apple (pode ser a mesma utilizada nos outros gadgets). Caso você ainda não possua uma, é necessário realizar um cadastro simples que requer cartão de crédito.

Cadastrar ou criar uma nova conta

A interface da loja é bem simples e minimalista. No menu superior você tem as opções de navegação e uma busca com recurso de autocompletar para facilitar a pesquisa. Portanto, o tempo de aprendizado não deve passar de 10 minutos.

A única reclamação do Baixaki quanto à interface fica por conta da sinalização da página que você está acessando . Por exemplo, após dar vários cliques, entrar e encontrar algum aplicativo, é possível se perder e não saber mais em qual categoria está. Você pode até usar o botão voltar para percorrer o caminho feito na contramão, mas isso pode ser demorado...

Tudo pronto? Vamos às compras!

Logo na primeira página, intitulada Featured, é possível conferir os principais destaques escolhidos pela equipe de editores da Apple, bem como as últimas novidades e o TOP 10 de apps pagos e gratuitos. Veja o que é possível fazer em cada uma das demais áreas:

Ainda não há muitos aplicativos

Top Charts -  Os aplicativos mais baixados são ordenados por número de download, embora ele não seja exibido. Também é permitido filtrar os mais baixados por categoria.

Categories – Categorias que separam os aplicativos por tema e gênero. A imagem de cada uma delas é representada pelo seu programa mais baixado.

Purchases – Ficam registradas todos os downloads e compras efetuados na App Store. Como eles são vinculados à sua conta, é possível baixá-los novamente em outros Macs, caso você troque de computador, por exemplo. Com a mesma conta, é permitido conectar com até 5 dispositivos.

Updates – Verifica e faz o download dos aplicativos baixados por meio da App Store.

Ao adentrar em um aplicativo, você terá à disposição uma descrição explicativa, botão de download e compra, imagens, dados gerais e comentários de usuários que já adquiriram o app.

Descrição do aplicativo

Para testar a Mac App Store, fizemos o download do Twitter (antigo Tweetie) e compramos o jogo Angry Birds e o editor de imagens Pixelimator. É automático,  ao clicar em comprar ou baixar, o aplicativo imediatamente desce para o dock com uma barra de download. Ao fim do processo, ele já está devidamente instalado.

Instalação silenciosa

Ótima promessa para 2011

O mais empolgante da Mac App Store, entretanto, é a facilidade dos desenvolvedores migrarem programas que já fazem sucesso nos dispositivos portáteis. Um ótimo exemplo é o aclamadíssimo Angry Birds, que utiliza o trackpad multitouch dos macbooks para você jogar como se estivesse com um iPhone ou iPad. Funciona. E muito bem.

Neste momento, a quantidade de aplicativos ainda é bem escassa e as descrições, em sua grande maioria, estão em inglês. Quem acreditava que a loja poderia baixar significativamente os preços dos programas mais conhecidos no Mac vai torcer o nariz, pois no geral, eles possuem o mesmo valor se adquiridos separadamente nos sites oficiais dos desenvolvedores. A grande vantagem, portanto, fica no ato de gerenciá-los e atualizá-los imediatamente.

Ítens comprados

A Mac App Store pode não ter, em um primeiro instante, nada de fantástico ou inovador, porém o conforto conquistado pela organização e facilidade de aquisição de software mostra-se um tiro certeiro da gigante de Cupertino.

Finalmente, se a loja deu tão certo nos portáteis, porque não faria sucesso também nos computadores? Ficaremos de olho nesta promessa.

Cupons de desconto TecMundo: