(Fonte da imagem: Divulgação/Apple)

Anunciado em junho durante a WWDC 2012, o MacBook Air de 11 polegadas chega ao mercado como um dos principais concorrentes dos ultrabooks com Windows. Mas será que o aparelho é mesmo tudo isso? Em busca de respostas, o pessoal do TechRepublic desmontou o laptop e comentou cada aspecto técnico do aparelho.

O veredito é que o modelo vale muito a pena, mas o consumidor pode estranhar o tamanho da tela no começo. Além disso, é preciso estar atento: como não é possível atualizar memória ou processador, tenha certeza de comprá-lo com as melhores características que seu dinheiro for capaz de sustentar.

Potência e memória

O processador-padrão é um dual-core Intel Core i5 de 1,7 GHz, mas nos testes foi usado um i7 de 2 GHz – bons modelos para obter um bom desempenho. Ambos são da última geração da empresa, a Ivy Bridge.

O chip de memória passou por um leve avanço: é uma SDRAM DDR3L de 1.600 MHz, contra os 1.300 MHz da versão anterior. O armazenamento é outro destaque, já que agora chega ao máximo de 512 GB, o dobro do modelo de 2011.

Como adicionais, a análise cita a câmera de 720p com FaceTime (a tecnologia de videoconferências da Apple), além do conector MagSafe 2, outra novidade.

Design

(Fonte da imagem: Reprodução/TechRepublic)

Aqui, vale a máxima do “não se mexe em time que está ganhando”. Para a versão mais recente, quase nenhuma alteração foi feita no design do aparelho – mesmo internamente, já que até o posicionamento das peças é o mesmo da última geração, com a bateria no centro e saídas de áudio nas laterais. Em relação à versão de 13 polegadas, só há a ausência de um leitor de cartões SD.

Fonte: TechRepublic

Cupons de desconto TecMundo: