Jeff Weiner, CEO da famosa rede social LinkedIn, está enfrentando algumas dores de cabeça ultimamente. Na última divulgação do balanço trimestral da companhia, resultados abaixo do esperado em receita e lucro fizeram com que as ações da empresa na bolsa despencassem mais de 43%.

Esse turbilhão negativo, no entanto, não trouxe problemas para os colaboradores, que ganharam um belo bônus do CEO. Segundo o site Recode, Winer pediu ao comitê do LinkedIn para que seu pagamento acionário anual fosse transferido para os funcionários da firma. Embora a quantia não tenha sido confirmada, estima-se que o valor doado chegue a US$ 14 milhões em ações.

O valor cedido pelo CEO não é somente um ato de bondade, mas também uma estratégia para manter os trabalhadores do LinkedIn motivados e focados em seus objetivos e metas; afinal, agora os funcionários contam com US$ 14 milhões em ações, e fazer com que a empresa volte a se valorizar na bolsa trará lucro direto a eles.

A estratégia de Winer já foi utilizada com sucesso no passado. Em outubro de 2015, Jack Dorsey, CEO do Twitter, repassou quase US$ 200 milhões em ações aos seus empregados após uma onda de demissões que atingiu todos os setores da companhia. 

Cupons de desconto TecMundo: