A LG aproveitou o Mobile World Congress 2015, evento realizado na cidade de Barcelona no início do mês de março, para apresentar ao mundo quatro novas opções de smartphone: os modelos Joy, Leon, Volt e Prime Plus. Um deles, o Volt, chega às lojas já neste mês e promete brigar em termos de preço com os principais aparelhos do segmento de intermediários.

A versão nacional do LG Volt (que nos EUA se chama LG Spirit) apresenta um modelo com tela de HD de 4,7 polegadas, processador quad-core e compatibilidade com dois SIM cards, Rádio FM e TV Digital. Outro destaque é o design levemente curvado e o botão power na parte traseira, características herdadas dos flagships LG G3 e LG G Flex 2.

O LG G Volt será vendido no Brasil em três versões: o LG Volt Dual, compatível com dois SIM cards 3G; o LG Volt Dual TV, compatível com dois SIM cards 3G e TV digital, versão que testamos nessa análise; e o LG Volt Dual 4G, compatível com dois SIM cards 4G.

Será que vale a pena investir o seu dinheiro no mais novo intermediário da empresa sul-coreana? Isso é o que nós vamos descobrir agora nesta análise. O smartphone LG Volt Dual TV (H422) foi cedido por empréstimo pela loja Cissa Magazine para a realização desta análise.

Testes de benchmark

Para a realização desta análise, submetemos o LG Volt Dual com TV a quatro aplicativos de benchmark. São eles: 3D Mark (Ice Storm Unlimited), AnTuTu Benchmark 5GFX Bench (T-Rex HD Offscreen) e Vellamo Mobile Benchmark (HTML5 e Metal).

3D Mark (Ice Storm Unlimited)

O teste Ice Storm Unlimited, do 3D Mark, é utilizado para fazer comparações diretas entre processadores e GPUs. Fatores como resolução do display podem afetar o resultado final. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

AnTuTu Benchmark 5

Um dos aplicativos de benchmark mais conceituados em sua categoria, o AnTuTu Benchmark 5 faz testes de interface, CPU, GPU e memória RAM. Os resultados são somados e geram uma pontuação final. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

GFX Bench (Offscreen)

O GFX Bench é voltado para mensurar a qualidade gráfica. Isso inclui itens como estabilidade de desempenho, qualidade de renderização e consumo de energia. Os resultados são revelados em média de frames por segundo (FPS). Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

Vellamo Mobile Benchmark

O Vellamo Mobile Benchmark aplica dois testes ao aparelho: HTML5 e Metal. No primeiro deles é avaliado o desempenho do smartphone no acesso direto à internet via browser. Já no teste Metal, o número final indica a performance do processador. Quanto maior a pontuação, melhor é o desempenho.

HTML5

Metal

Design

Não apenas a LG mas também o público parece estar satisfeito com a linha atual de design dos smartphones e phablets tops de linha da empresa. Desde o lançamento do LG G2, que incorporou a novidade do botão power na parte traseira, e do LG G Flex, que trouxe o design curvo para o portfolio da sul-coreana, a companhia tem procurado seguir essas tendências em toda a sua linha de produtos.

Na parte frontal, o LG Volt apresenta bordas finas nas laterais, com cantos levemente arredondados. O alto-falante para as chamadas telefônicas está posicionado de forma central, no topo. A curvatura da tela do aparelho é bastante suave – diferente do que acontece na linha G Flex –, e proporciona um encaixe mais natural no rosto do usuário.

A tampa traseira é construída em plástico texturizado e pode ser removida. Ao retirá-la, você tem acesso às duas entradas para SIM card e à entrada para cartão micro SD. Na traseira destacam-se ainda os controles de volume e o botão power. A saída de áudio está localizada na parte de baixo, no canto inferior.

Em termos de usabilidade, o modelo se mostra bastante leve, e manuseá-lo com firmeza é algo natural. A leve curvatura na parte traseira faz ainda com que a pegada seja segura, se adaptando à curvatura da mão. Por fim, a textura do acabamento impede que o aparelho escorregue com facilidade das mãos.

Tela

Para o LG Volt, a empresa traz uma novidade no que diz respeito aos displays. Na tela curva, a companhia optou por tirar algumas camadas sobre o vidro, deixando o toque dos dedos mais próximo ao sensor do touch. O resultado disso, além de toques mais precisos, são cores mais vivas e mais próximas daquelas que são vistas na tela de uma TV, por exemplo.

A tela HD (1280x720 pixels) proporciona uma densidade de pixels de 312 ppi e se mostra bastante adequada à proposta do produto. Mais do que isso, seria um exagero e poderia comprometer a bateria. Menos do que isso poderia comprometer a qualidade final das imagens. Dessa forma, o Volt se mostra bastante equilibrado nesse quesito.

Os níveis de controle de brilho são satisfatórios. A intensidade máxima de luz, de fato, torna as cores mais nítidas. Em intensidade média ou mesmo baixa, é possível usar o aparelho sem a necessidade de forçar os olhos. Por fim, contra a luz do sol, o índice de reflexos é baixo, mostrando que o Volt é bastante eficiente nesse quesito.

Interface

A boa notícia é que o LG Volt já chega ao mercado com a versão mais recente do Android, a Lollipop. A exemplo do que já faz em seus outros aparelhos, a empresa opta por uma interface customizada que, se é não é mais leve do que o Android puro, pelo menos apresenta um desempenho bastante satisfatório e com consumo moderado de RAM.

O número de aplicativos próprios pré-instalados é pequeno, o que proporciona maior espaço para o usuário salvar os seus próprios arquivos. Dos 8 GB, cerca de 4 GB estão ocupados pelo sistema operacional. A solução, para quem deseja armazenar mais conteúdo, é utilizar um cartão micro SD.

As telas de transição fluem de forma suave, sem travamentos ou problemas consideráveis. Além dos três tradicionais botões virtuais de controle, há um quarto dedicado à troca de SIM card. Basta um toque nele para que você alterne com facilidade entre um e outro. A ordenação dos botões virtuais é customizável.

Desempenho

O LG Volt é voltado para aqueles consumidores que procuram aparelhos com uma boa relação custo-benefício. Na prática, isso significa que ele não tem como proposta ter um hardware que seja capaz de desempenhar qualquer função, mas sim as mais básicas e convencionais de que a maioria dos usuários precisa. Por outro lado, seu preço precisa ser competitivo, mesmo que para isso o desempenho seja sacrificado.

Em nossos testes, o aparelho cumpriu bem o seu papel, executando com tranquilidade a maior parte das tarefas às quais o submetemos. A exceção maior ficou por conta dos games mais pesados, que requerem uma maior capacidade de processamento gráfico. No game CSR Racing, por exemplo, percebemos quedas significativas no número de frames durante o jogo. Essa característica não prejudicou o desempenho durante a partida, mas incomodou em alguns momentos.

Para quem pretende utilizar apenas os apps mais convencionais, como Facebook, Twitter, Instagram, WhatsApp e clientes de email, praticamente não há problema algum e o hardware do aparelho – um processador quad-core da Mediatek acompanhado por 1 GB de RAM – aguenta relativamente bem. Em testes de benchmark, o desempenho gráfico ficou um pouco abaixo do de concorrentes diretos como o Novo Moto G e o ASUS Zenfone 5.

Câmera

Se fossemos escolher um item como o ponto mais fraco do LG Volt, certamente ele seria a câmera. O aparelho conta com uma lente de 8 megapixels na parte traseira, mas o resultado das imagens poderia ser um pouco melhor. Em praticamente todas as situações de iluminação, percebemos uma distorção nas cores.

Nas fotos em ambientes com baixa luminosidade, o índice de granulação é alto e bastante perceptível mesmo na tela do celular. Já a câmera frontal, de 1,3 megapixel, apenas quebra um galho para as suas selfies. Entretanto, ela conta com um bom recurso presente também no LG G3, que permite acionar o disparo do timer por meio de gestos, o que facilita bastante a captura dos seus retratos.

Bateria

A bateria do LG Volt se manteve dentro da média obtida pelos demais aparelhos da mesma categoria. Utilizando o software PC Mark, em nossos testes a duração total em uso intenso foi de 7 horas e 1 minuto, numa prova que o aparelho apresenta configurações equilibradas. Já em uso normal, foi possível sair às 9h da manhã de casa com a carga em 100% e chegar ao fim do dia, por das 20h, com carga em 36%.

O tempo médio para recarga completa do aparelho ficou entre uma hora e meia e duas horas. Dentro de sua proposta, não dá para afirmar que ele chega a ser surpreendente, mas de forma alguma ficamos decepcionados com os resultados. Caso você opte por assistir à TV digital com mais frequência, aí sim recomendamos que leve sempre o carregador com você.

Áudio

O LG Volt tem a sua saída principal de áudio localizada na parte traseira do aparelho. Embora seu posicionamento não seja dos melhores, uma vez que frequentemente você vai recobrir o alto-falante quando estiver jogando, por exemplo, o formato de saída minimiza esse efeito incômodo. O som do aparelho não é dos mais altos, mas o índice de distorção é pequeno.

Já com os fones de ouvido que acompanham o produto a situação é oposta. Eles são simples, mas proporcionam uma sonoridade alta. Ao cruzar o limiar de volume recomendado, é possível perceber distorções e ruídos. A boa notícia é que essa característica não chega a ser um incômodo e somente aqueles mais aficionados por qualidade de áudio podem se incomodar com esse quesito.

Vale a pena?

A LG parece ter acertado nas configurações do LG Volt, um aparelho que chega às lojas com boas condições de competir de igual para igual com celulares como o Moto G e o ASUS Zenfone 5, os principais destaques nessa categoria. Seu preço final é de R$ 799 na versão com TV Digital, podendo ser encontrado por menos em algumas lojas ou em suas versão mais simples.

Em praticamente todos os quesitos ele se sai muito bem. Com exceção da câmera, cujos resultados decepcionam um pouco, nos demais quesitos o aparelho cumpre bem a sua proposta. A duração de bateria e a boa qualidade da tela são os itens que mais se destacam positivamente.

Por outro lado, aqueles que quiserem exigir um pouco mais do aparelho, em especial em jogos ou aplicativos que requeiram uma maior capacidade de processamento gráfico, podem ficar desapontados com os resultados. Com o LG Volt, a empresa sul-coreana entra na briga pelo disputado mercado de intermediários com uma alternativa que apresenta uma boa relação custo-benefício. Vale a pena considerar o modelo em suas pesquisas.

O smartphone LG Volt Dual TV pode ser adquirido na loja Cissa Magazine.

Cupons de desconto TecMundo: