(Fonte da imagem: Reprodução/Harvard School of Engineering and Applied Sciences)

Pesquisadores da Escola de Engenharia e Ciências Aplicadas de Harvard, nos EUA, criaram lentes ultrafinas capazes de reproduzir imagens que beiram a perfeição. De acordo com publicação da própria instituição de ensino, as lentes possuem apenas 60 nanômetros de espessura e são feitas de silício, tendo camadas finíssimas de nanoantenas de ouro.

Essa estrutura combinada é capaz de capturar e refletir a luz sem as distorções ou outros artefatos que apresentam as “grossas” peças de vidro que costumamos usar. A precisão na reorientação da luz apesentada pela nova tecnologia é tão alta que quase chega a desafiar as leis físicas da difração.

As lentes podem ser usadas em diversos tipos de equipamentos, mas o mais esperado é que elas façam partes de câmeras fotográficas. Contudo, os cientistas ainda não sabem exatamente quais são os possíveis obstáculos para a produção e a adaptação dessa tecnologia na indústria. Por isso, ainda deve demorar bastante para que possamos comprar equipamentos eletrônicos dotados dessas lentes de silício e ouro.

Fonte: Harvard School of Engineering and Applied Sciences

Cupons de desconto TecMundo: