O setor de mobiles da empresa cresceu mais de 100%. (Fonte da imagem: Divulgação/Lenovo)

A maior fabricante de computadores do mundo acaba de divulgar os resultados obtidos em seu primeiro trimestre fiscal. Até o dia 30 de junho deste ano, a Lenovo arrecadou uma receita de 8,8 bilhões de dólares – total que, em comparação com o mesmo período do ano passado, representa um aumento de quase 10% no montante. O lucro da empresa chegou à marca dos US$ 174 milhões – ficando acima dos US$ 166 milhões inicialmente projetados por analistas.

Mas o que realmente chamou a atenção de toda a comunidade antenada em tecnologia foi outra das informações divulgadas: a venda de mobiles (smartphones e tablets) fabricados pela Lenovo superou as comercializações de PCs feitas durante os três meses relacionados. Apesar de ter vendido mais de 12 milhões de computadores, a companhia afirmou que, pela primeira vez, o setor de dispositivos inteligentes tomou o posto de "carro-chefe".

Assim, a Lenovo torna-se o quarto maior fornecedor de mobiles do mundo, registrando um crescimento de 132% no setor de aparelhos móveis. “Isso mostra o quão dinâmicos ambos os negócios podem ser”, pode-se ler em nota divulgada pela companhia. A quota de mercado da empresa também aumentou para 4,7% — colocando-a à frente da ZTE Corporation. O mercado chinês, ainda conforme informa o relatório, é o principal responsável pelos belos resultados computados pela gigante dos eletrônicos.

Estaria a Lenovo deixando a produção de PCs de lado? Responder positivamente a essa pergunta é perigoso, uma vez que a companhia encabeça, ainda, a produção e venda de computadores pessoais mundo afora. Parece que os híbridos estão, aos poucos, querendo ocupar um largo espaço nas prateleiras do mercado. Você conferiu o último registro de patente feito pela Lenovo? Clique aqui e fique por dentro dos planos dessa empresa colossal.

Cupons de desconto TecMundo: